Translate

27/10/2010

Vingança Borderline

Quando alguém é odiado pelo borderline, a pessoa merece vingança, ódio e infinitas crueldades.

Os diferentes traumas na infância do border geram um sentimento crônico de vazio e rejeição, incorporando-se na sua personalidade e que é vivenciado como uma dor dilacerante. O borderline é extremamente intolerante às rejeições e outras frustrações comuns no cotidiano de todos. 

Por isso tudo, são frequentemente pessoas facilmente vingativas, rancorosas, que, em momentos de ira intensa, podem oscilar entre um comportamento explosivo ou friamente vingativo, passando bruscamente do papel de vítimas injustiçadas para o de verdadeiros vilões sanguinários e cruéis que não medem esforços para cometer ações maldosas em busca de vingança.

Interiormente, eles acreditam estar corretos em suas atitudes e não entendem porque as outras pessoas os olham com espanto e indignação após tais comportamentos. 
No fundo, embora não demonstrem são extremamente frágeis.
(fonte: Salada Médica)

Numa situação de aparente injustiça, por exemplo, enquanto o não-border  normalmente pensa em se defender de uma acusação, o border planeja uma vingança.
Muitas vezes a vingança não se concretizará, especialmente se ele usar uma válvula de escape e de algum modo conseguir desabafar.

Mas outras vezes, o borderline injustiçado pode levar sua vingança até o fim.
Dependendo da gravidade da situação e do grau exercido pelo transtorno, depois de executada a vingança, o borderline poderá ou não se arrepender.

As vezes o remorso é tão grande que gera ainda mais ódio direcionado para o próprio paciente que pode dar vazão à essa ira através da auto-mutilação, da compulsão por drogas etc

O auto-ódio leva o borderline a ter cada vez mais desprezo por sua própria vida, fazendo-o acreditar que não merece viver porque simplesmente não vale nada. E é aí que mora o perigo! Porque então ele almejará por uma auto-vingança que poderá conduzi-lo à própria destruição.

Dificilmente alguém conseguirá convencer o borderline que apesar de ser diferente, ele continua tendo o mesmo valor que qualquer outra pessoa.

Ele precisa enxergar isso com os olhos da própria alma para acreditar em sua importância, buscar fôlego na esperança, aceitar o desafio e partir em resgate de si mesmo.

Wally elsissy

6 comentários:

Sominhaimaginaçao disse...

Talvez conheço a alguém assim...

Wally elsissy disse...

É preciso tratamento pra conseguir controlar os sintomas.

Sb.ela disse...

É aquela história "a pessoa que me magoa é ruim e merece ser punida."
Acho que sou rancorosa, vingativa não. De qualquer jeito não é bom.

Wally elsissy disse...

Eu sou vingativa mesmo.
Quando adolescente levava a vingança até o fim.
Mas hoje, não.
Respiro fundo e sufoco-a.
Mas o que mais me ajudou, na verdade, foi ficar mentalizando que a vingança é totalmente contra os princípios Bíblicos.

Simplesmente Josi... disse...

Eu sou EXATAMENTE assim... isso me faz mal... =(

Wally elsissy disse...

O pior de tudo é saborear a vingança sabendo que depois a gente vai se arrepender =/

Postar um comentário

Visitas Recentes

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...