Translate

07/11/2010

Teste Borderline


Você tem dúvidas se tem TPB?

O teste abaixo pode te ajudar a encontrar uma resposta.
Independente do resultado, lembre-se que sempre que sentir que seu emocional não está de acordo com sua vontade, você deve procurar um psiquiatra e/ou terapeuta para tirar suas dúvidas.
Só um profissional poderá lhe ajudar a alcançar o tratamento adequado.




P.S. Atenção! Certifique-se de responder TODAS AS PERGUNTAS pois o teste não "avisa" quando uma alternativa é ignorada e isso certamente influenciará o resultado. Em caso de dúvida, refaça o teste!

13 comentários:

Anônimo disse...

ola uma amiga virtual me passou este site sobre o assunto ,acho que minha amiga se enquandra neste perfil,a nosa amizade oscila ,tudo é inconstante ou ela gosta de mim ou ela me ignora.as vezes me chateio,mas tendo entende-la e respeito as suas limitaçoes.o pior é que gosto dela não somnete como amiga tenho um sentimento por ela muito forte e não consigo mudar iisso .e vivemos neste chove não molha,as vezes me trata com carinho é reciproca ao meu afeto e outrar vezes me detesta ja me disse que fica com odio de mim sem motivo,e não fala comigo me trata com frieza.me ajudem a ajuda-la eu a amo.

Wally disse...

Olá anônimo,

A única forma de ajudar sua amiga é torná-la consciente de que há um problema e portanto o tratamento psiquiátrico se faz necessário.

Não há outra forma de amenizar e controlar esses sintomas que ela vem apresentando.

Agora, não é fácil chegar em alguém e dizer "você tem um problema emocional"

Você pode sutilmente dar a entender que isso ocorre, mas tem que tomar muito cuidado para não piorar a situação.

Anônimo disse...

O indíviduo borderline precisa da ajuda de alguém para conseguir impôr a si próprio limites. Ajudados, tornam-se pessoas de mais fácil convívio, muito queridas, amigas.
Se ajudadas, conseguem fazer a sua vida normalmente, trabalham, amam, são gratas.
O individuo borderline deve ter consciência do seu problema, deve ser ajudado a identificá-lo.
Tendo consciência dele, sabe malhor como agir.
É o psiquiatra e o psicoterapeuta que podem ajudar estes indíviduos.
Sem ajuda, o seu sofrimento é muito grande; e fazem sofrer muito as pessoas que o rodeiam.
Procurar ajuda é o primeiro grande passo. às vezes não é facil convencer o borderline de que deve procurar ajuda. Há que ter muita força.

Anônimo disse...

Creio que vivo com alguém assim. Li até que são capazes de matar quando não mais conseguem manipular a pessoa amada. Isso procede?

Wally disse...

Anônimo, segundo meu psicanalista Henrique Trejgier, o border só será destrutivo se provocado primeiro. Como se trata de um sujeito emocionalmente regredido, tudo que é preciso é satisfazer suas necessidades básicas de segurança, conforto emocional e confiança.

É básico ter como diretriz que o border não desenvolveu a capacidade de elaborar as situações do dia a dia e ter criatividade para resolvê-las.

Os desafios para o border são intransponíveis e é preciso evitar qualquer tipo de prova ou confronto, porque ele não suporta competir, já que a possibilidade de perder dá a ele uma sensação terrível de ansiedade, e diante disso, ele se torna agressivo e até destrutivo.

Tendo sua formação psíquica definida por ocorrências traumáticas na sua gestação e nos primeiros 6 meses de vida, tudo que o border tem como necessidade é um ambiente seguro, calmo, estruturado e previsível, ou seja, “um útero” para sobreviver. Fornecendo esta estrutura, ele progride.

Na Psicanálise, o trabalho é realizado neste sentido, onde o border encontra todos os elementos positivos de segurança para negar e desmontar o seu delírio de medo constante.

Anônimo disse...

Olá,tenho 18 anos e fiz o teste e deu 34, acredito que preciso de ajuda de algum profissional, alguns traços do TPB estao prejudicando minha vida rotineira, porém nao sei como pedir ajuda, tento ao máximo parecer que esta tudo bem,sou muito reservada. Não sei como falar com meus pais sobre o assunto, gostaria de alguma ajuda, uma sugestão, alguma coisa... obrigada

Anônimo disse...

O meu deu "90 Pontos ou Mais". Já fui diagnosticada antes, mas fico confusa até se sou. Preciso de ajuda!

Wally disse...

Olá meninas
O teste naturalmente não serve como um diagnóstico. Apenas indica que os sintomas presentes são contrários à saúde emocional e portanto a partir do resultado deve-se buscar assistência profissional.

Quase todos os sintomas selecionados para o teste (2 ou 3 deles em cada alternativa), indica algum nível de alta sensibilidade emocional. Há alguns transtornos assim, e o TPB é um deles.
Então a escolha dessas alternativas indicam que a pessoa está sofrendo de alguma forma, sendo assim deve procurar ajuda o quanto antes.

Em alguns casos se faz necessário o acompanhamento psiquiátrico, em outros o psicológico/psicanalítico. Em outros, é preciso os dois tratamentos.
O importante em qualquer dos casos é encontrar o tratamento certo para ter motivação para ir se estabilizando e recuperando a saúde emocional.

Com tratamento é possível!!!

bjos

Anônimo disse...

Tenho uma filha que acredito ter este transtorno. Ela faz psicologia e mora em uma capital. Sofro muito pq ela não aceita fazer tratamento. Preocupo com tudo e fico ansiosa por saber se o curso poderá ou não ajuda-la. O que devo fazer?

Anônimo disse...

Ola estou passando por um problema serio em familia com minha irmã, então estou procurando ajuda-la e estou procurando saber o que de fato ela tem , pelo que li parece ser borderlaine, ainda não tenho um diagnostico exato pois vamos mudar de psiquiara e la começou a fazer terapia com um psicologo, gostaria de saber se os medicamentos sertralina, olcadil e clô, podem aliviar os sintomas se for borderline, grata pela ajuda.Marcia

Wally Osvanilda disse...

Olá Marcia,
Seja bem-vinda.
O que posso te dizer é que tenho visto Sertralina ser administrado em diversos casos de TPB.
Leia essa postagem aqui onde fala sobre o tratamento:

http://vidadeumaborderline.blogspot.com.br/2010/10/tratamento-borderline.html

Abraços

lendonanet disse...

Olá, estou procurando ajuda sozinha mesmo, pois cheguei ao estagio de ter somente uma filha de 15 anos comigo, os outros uma de 19, uma de 28 e o de 34 anos não querem nem ouvir falar em mim. Vou começar a me tratar não quero que minha filha de 15 anos fique igual a mim e não quero que me abandone também.
Mara/RS

Wally Osvanilda disse...

Mara, recomendo que procure um psiquiatra e um terapeuta.
Não vale a pena arriscar sua saúde.
Sozinha é improvável se conseguir estabilidade com um transtorno desse.
Você precisa de ajuda.
Cuide-se.
Abraços,
Wally

Postar um comentário

Visitas Recentes

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...