Translate

17/10/2010

Relacionamento Familiar do Border

Borderlines, têm dificuldades no controle das emoções e podem ter dificuldade em conviver em grupo
Eles frequentemente necessitam de toda a atenção para si e facilmente são tomados pelas emoções. 
Podem arranjar conflitos com amigos, namorados e familiares com grande demonstração de ciúmes, possessividade e medo de serem abandonados
E ainda com tanta exigência de atenção, com frequência podem ter explosões de raiva  tais como agressividade, ironia, xingamentos e até demonstrações físicas de violência. 
Pessoas com esse distúrbio, de maneira geral, são adoráveis e simpáticos. 
Porém, com pessoas de sua intimidade eles são tidos frequentemente como irritantes, agressivos, mal-humorados e rebeldes. 
Tanto que o ambiente intrafamiliar de pessoas com este distúrbio é muitas vezes marcado por conflitos constantes.
Constantemente não conseguem manter um bom relacionamento com seus familiares com os quais convivem no dia-a-dia.
A imprevisibilidade e instabilidade típicas do borderline contribuem para a geração de conflitos intrafamiliar. Muitas vezes, tais pessoas que convivem com o indivíduo percebem tais características, como humor instável com demonstração de incapacidade de controlar a raiva.
Às vezes, borderlines podem ser tidos como pessoas incapazes de interessar-se por si mesmos e pelos outros. Os outros, assim como a pessoa que o criou podem ser sentidos como estranhos que têm apenas a função de suprir e prover o que ele espera.
Geralmente, a dor física bem como as brigas e discussões podem ser formas de aliviar a tensão interna que se alastra no interior do borderline. Por isso, com frequência, o borderline se acalma após uma briga com familiares. 
Enquanto depois da discussão todos ficam mal, como ele descarregou sua tensão, ele age como se nada de importante houvesse acontecido e tende a esperar que os outros reajam assim também.
A convivência diária com borderlines pode ser de extrema dificuldade.

Porque ao longo de um dia, podem ser tidos como aqueles que de manhã estão de um jeito, à tarde de outro, e à noite de outro jeito
Medo, repulsa e raiva são emoções frequentes que borderlines produzem em pessoas próximas. 
(fonte: Casa do Psicólogo)

Os familiares tem muita dificuldade em lidar com a pessoa que tem TPB justamente por causa dessa dificuldade do borderline em se relacionar com as pessoas.
Se não estiverem munidos de conhecimento sobre o transtorno não serão capazes de ajudar o paciente.

6 comentários:

Simplesmente Josiene... disse...

Realmente o relacionamento familiar com um borderline é bem complicado... e stressante, eu diria;

Wally elsissy disse...

De fato é estressante... para ambas as partes...

Sb.ela disse...

Não entendo pq isso acontece comigo. É tão triste.

Wally elsissy disse...

É triste, desesperador e aflitivo.
Eu fico feliz quando consigo me controlar.

Garcia, Mitzy disse...

É muito difícil manter o controle. E com o tempo.. depois de ler bastante e tudo o mais, você passa a realmente se colocar a pensar que todo o estresse foi estupidamente egoísta e que o "alívio" foi só seu, enquanto você respira, o mundo tá caindo aos pedaços;

Wally elsissy disse...

Nossa!! Falou tudo, Mitzy!!!
Concordo plenamente!!

Postar um comentário

Visitas Recentes

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...