Translate

31/10/2010

A Origem do Halloween

Halloween significa All Hallow's Eve (véspera de Todos os Santos)e é uma festa de origem celta.

Há 2.500 anos, os antigos celtas (que povoavam parte do norte da Europa e Ilhas Británicas) celebravam o fim do ano quando acabava o verão, que para eles era no dia 31 de outubro.

Os celtas acreditavam que este dia os espíritos saíam de suas tumbas e por isso decoravam as cabanas com ossos e objetos desagradáveis que era para afugentá-los.

Atualmente o Halloween é celebrado nos países anglo-saxões e nesta noite as pessoas se fantasiam de monstros e as crianças pedem doces e guloseimas nas casas que costumam estar decoradas com abóboras assustadoras.
(fonte: wambie)

Halloween Dogs


 

 




30/10/2010

Whatever Lola Wants

video
Indicação da Halima

Escola Serve Larvas na Merenda




Em um dia por ano, parte da merenda da escola elementar Robeson, no Estado de Illinois, no norte dos Estados Unidos, são larvas grelhadas ou grilos com tempero de bacon e queijo.

São os alunos da segunda série, da turma do professor Michael Cahill, que têm o discutível privilégio de degustar a refeição especial.
O professor recomenda as larvinhas para os mais sensíveis, enquanto os ousados devem experimentar os grilos.

A ideia é mostrar aos alunos que insetos são comestíveis e parte da dieta diária em outras partes do mundo.

Cahill parece ser um dos mais entusiasmados entre os que provam os insetos e diz que os grilos, “com suas pernas, são mais carnudos e deliciosos".

29/10/2010

Comportamento Anti-Social Borderline

O Comportamento Anti-Social no TPB  é aquele onde o indivíduo tem aversão ao convívio social, tornando-se portanto, uma pessoa  introvertida, tímida ou reservada.

Não deve ser confundido, no entanto, com o termo "anti-social" referente à psiquiatria (caracterizado pelo desprezo ou transgressão das normas da sociedade, frequentemente associado a um comportamento ilegal.)
O mais correto para este caso de acordo com a psiquiatria é o termo misantropia.

O borderline, é então, na maioria das vezes um misantropo; cujo termo, é definido pela enciclopédia como "Aquele que não mostra preocupação em se dar com as outras pessoas, de ter uma vida social preenchida e que tem tendência a ter uma pouca ou praticamente inexistente vida social."

Em outras palavras, o borderline gosta de pouco contato social e muitas vezes busca o isolamento.
Normalmente são poucos os seus amigos ou pessoas com as quais estabeleça um vinculo afetivo.

E por que o borderline tem um comportamento anti-social? (ou misantrópico)
Primeiramente porque tem muito medo que as pessoas o decepcione (através do abandono, rejeição, incompreensão etc); e/ou porque enxerga com muita profundidade os aspectos negativos nas pessoas.

Isso ocorre porque o borderline é extremamente sensível e se afeta com extrema facilidade por tudo o que o cerca, daí o fato de evitar um contato social

Por isso, tem muita dificuldade em fazer amigos e muitas vezes não consegue se enturmar na escola ou no ambiente de trabalho. Sem contar a dificuldade que pode surgir pra arrumar um emprego.

Mas vez ou outra, o borderline pode se sentir social demais, contrariando seu comportamento habitual. 
Pode haver dias em que o indivíduo se sinta extremamente bem (fase da mania), chegando até mesmo a ter um comportamento um pouco narcisista. E então não haverá empecilhos para se socializar.
Nesta fase, o borderline sente-se capaz de praticamente tudo e nenhum obstáculo o impede de chegar onde quer.

Mas o que normalmente perdura é o isolamento social.
E por mais que a solidão o aflija, acredita que é preferível sentir-se só do que ceder ao convívio social e correr o risco de sofrer.

Wally elsissy

28/10/2010

Vidas Secas

Alma sem esperança
Coração destruído pela dor
Expectativa alimentada pela ilusão
Ânimo vencido pelo cansaço

Não há visão além do hoje
Não há cura para a insegurança
O sol foi embora e só deixou seu tórrido descaso
A lua não quer mais brilhar no meu céu sombrio e triste

Estrelas morreram e não foram sepultadas
Hoje zombam da minha incerteza
Não há mais brilho no ar
Não há mais chuva a ceifar
Tudo que resta é a sequidão 
Que ameaça meus sentidos
E me devora o espírito

No mais é só deserto
No mais é só um esqueleto
 de uma vida seca...
(Wally Wenzel Martins)

Morte, Morte - Só Morte!

As luzes se fundem!
A verdade é negra... sombria
A morte é nanquim
e não há o que a apague

As janelas
do inferno se me abrem
e se rompem 
todas as fontes
do abismo
E na porta,
aparece a morte
Vestida de negro
despida de
piedade e calma!
Morte...
     Morte...

Os deuses
não tem vida.
A morte... não tem alma!
Por isso...
rouba-a das pessoas.

Mas...

VIVA!
Estou VIVA!
Tal como a morte é viva
Uiva pra mim
o seu cântico hipnótico

VIVA!

Feita um zumbi
eu a acompanho
para
a sepultura

Sem Alternativa!
(Wally elsissy)

27/10/2010

Ficha Limpa Entra em Vigor!

O Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu que a Ficha Limpa vale para as eleições de 2010.

Após um empate de cinco a cinco, a maioria dos ministros decidiu aplicar um dispositivo do regimento interno da Corte para solucionar a questão. Ele prevê que, em casos de impasse, vale a decisão anterior. No caso específico, a do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que foi favorável à aplicação da lei.

Os ministros chegaram à decisão após analisar um recurso apresentado pelo deputado Jader Barbalho (PMDB-PA), que tentava reverter decisão do TSE que o tornou inelegível por ter renunciado a um mandato no Senado para evitar um processo de cassação - o que é proibido pela nova lei.

Foram favoráveis à aplicação do dispositivo que acabou com o impasse os ministros Carlos Ayres Britto, Cezar Peluso, Joaquim Barbosa, Celso de Mello, Ellen Gracie, Cármem Lúcia e Ricardo Lewandowski.

Dias Toffoli e Marco Aurélio Mello e Gilmar Mendes, que ficaram vencidos na questão, criticaram a decisão e disseram que, apesar do julgamento desta quarta-feira, novos problemas podem atravessar o caminho da Lei da Ficha Limpa.
.
.
(fonte: IG)

Múmia Via Expressa

Uma boliviana foi presa na última segunda-feira em El Alto, na Bolívia, após tentar mandar uma múmia pelo correio.

Segundo a Polícia Nacional Boliviana, o objeto tinha como destino a França. 

A múmia foi descoberta pela polícia durante uma checagem rotineira das encomendas. A idade e a origem da múmia são desconhecidas.


Doença Por Choque Emocional

Quando qualquer um de nós tem uma doença física, há mais de 50% de probabilidades de que a moléstia seja induzida pelas emoções.

A doença por choque emocional é física, e não, mental.

Produz milhares de sintomas, variando desde as familiares "dor na nuca" e "gases", aos complicados, como "nefroesclerose" e "úlcera péptica".

Uma emoção consiste em alterações químicas e físicas no corpo (tanto no rosto, onde podem ser vistas pelos outros, como internamente, onde são sentidas por nós mesmos)

Essas alterações constituem a sensação de todo pensamento que temos.

Na emoção da raiva, por exemplo, as alterações físicas no rosto denunciam a raiva.

Uma das alterações internas na raiva é um aumento na pressão do sangue que, por vezes, poderá arrebentar um vaso sanguíneo no cérebro e produzir um ataque.

Outra alteração interna ocorrida na raiva é um estreitamento das artérias coronárias do coração. Isso poderá produzir morte por trombose da coronária.

As chamadas emoções desagradáveis, são aquelas cujas alterações internas produzem os sintomas próprios da doença.

As emoções agradáveis produzem alterações que fazem a gente sentir-se bem; portanto, são alterações excelentes.

As alterações químicas e físicas no corpo, que são as emoções, transmitem-se do cérebro pelo sistema nervoso autônomo e pelas glândulas endócrinas.

(do livro "Como Viver 365 Dias por Ano")

Vingança Borderline

Quando alguém é odiado pelo borderline, a pessoa merece vingança, ódio e infinitas crueldades.

Os diferentes traumas na infância do border geram um sentimento crônico de vazio e rejeição, incorporando-se na sua personalidade e que é vivenciado como uma dor dilacerante. O borderline é extremamente intolerante às rejeições e outras frustrações comuns no cotidiano de todos. 

Por isso tudo, são frequentemente pessoas facilmente vingativas, rancorosas, que, em momentos de ira intensa, podem oscilar entre um comportamento explosivo ou friamente vingativo, passando bruscamente do papel de vítimas injustiçadas para o de verdadeiros vilões sanguinários e cruéis que não medem esforços para cometer ações maldosas em busca de vingança.

Interiormente, eles acreditam estar corretos em suas atitudes e não entendem porque as outras pessoas os olham com espanto e indignação após tais comportamentos. 
No fundo, embora não demonstrem são extremamente frágeis.
(fonte: Salada Médica)

Numa situação de aparente injustiça, por exemplo, enquanto o não-border  normalmente pensa em se defender de uma acusação, o border planeja uma vingança.
Muitas vezes a vingança não se concretizará, especialmente se ele usar uma válvula de escape e de algum modo conseguir desabafar.

Mas outras vezes, o borderline injustiçado pode levar sua vingança até o fim.
Dependendo da gravidade da situação e do grau exercido pelo transtorno, depois de executada a vingança, o borderline poderá ou não se arrepender.

As vezes o remorso é tão grande que gera ainda mais ódio direcionado para o próprio paciente que pode dar vazão à essa ira através da auto-mutilação, da compulsão por drogas etc

O auto-ódio leva o borderline a ter cada vez mais desprezo por sua própria vida, fazendo-o acreditar que não merece viver porque simplesmente não vale nada. E é aí que mora o perigo! Porque então ele almejará por uma auto-vingança que poderá conduzi-lo à própria destruição.

Dificilmente alguém conseguirá convencer o borderline que apesar de ser diferente, ele continua tendo o mesmo valor que qualquer outra pessoa.

Ele precisa enxergar isso com os olhos da própria alma para acreditar em sua importância, buscar fôlego na esperança, aceitar o desafio e partir em resgate de si mesmo.

Wally elsissy

A Imagem Distorcida do Islã

Quando se trata de notícias sobre o Islã, títulos como o da revista Stern – que indaga "quão perigoso é o Islã" – não são incomuns. Já a revista Der Spiegel publicou matéria intitulada "A Meca Alemanha", falando numa islamização silenciosa do país.


Títulos como esses sugerem que muitos meios de comunicação europeus frequentemente expõem uma imagem distorcida do Islã. Em muitas matérias há declarações como "os mulçumanos precisam se integrar", e entre os obstáculos para essa integração estaria uma suposta afinidade da religião com o terrorismo.

Isso não quer dizer que haja uma campanha da mídia contra o Islã, afirma o professor de jornalismo Oliver Hahn, da Universidade de Ciências Aplicadas de Iserlohn.

"Eu não diria que se trata de incitação contra o Islã, ainda que a tendência aponte para essa direção de estigmatização porque muitas vezes argumenta-se que há uma relação com o terrorismo", diz. "Mas geralmente isso está relacionado com o desconhecimento [sobre o assunto]."

Um relatório do Observatório Europeu do Racismo e da Xenofobia, em Viena, chegou a conclusão similar. Muçulmanos são frequentemente vítimas de estereótipos na cobertura da imprensa.

O problema não existe apenas na Europa. A pesquisadora Susan Schenk, estudiosa de mídia da Universidade Técnica de Dresden, analisou a imagem do Islã em mais de 700 noticiários de diversas mídias.

"A mídia ocidental, e com isso eu quero dizer em primeira linha a CNN Internacional e a BBC World, tem de fato uma imagem similar do Islã. A Al Jazeera em inglês se junta a elas e se difere apenas em nuances. Isso significa que os três canais internacionais que eu analisei têm visões muito próximas sobre o Islã."

Uma série de acontecimentos reforçou o interesse mundial pela situação das comunidades muçulmanas: os ataques terroristas de 11 de Setembro, o assassinato do diretor de cinema Theo van Gogh na Holanda e os atentados à bomba em Londres e Madri, por exemplo.

Do ponto de vista mulçumano, eventos políticos como a invasão do Iraque pelos Estados Unidos e a guerra no Afeganistão afetaram a relação com o Ocidente, bem como a polêmica em torno das caricaturas de Maomé.
Para Leena El Ali, da organização norte-americana Search for Common Ground, que atua em prol da paz e do entendimento mundial, a mídia não deveria adotar um lado.

"Não deveria fazer diferença se há uma guerra e acreditamos que ela precise ser justificada porque, por exemplo, somos americanos. Por alguma razão os jornalistas americanos hoje são democratas ou republicanos antes de serem jornalistas, ou eles têm simpatia pelo Islã ou não. Eu não sei desde quando isso é permitido no jornalismo."

Especialmente pessoas que têm poucas relações com o Islã se orientam pela opinião da mídia. Por isso, segundo Hahn, é particularmente importante fornecer coberturas mais amplas e aprofundadas.

"Apesar da importância da atualidade, eu gostaria de uma certa 'desaceleração' para que, além da cobertura dos acontecimentos diários, também houvesse uma cobertura noticiosa que realmente se ocupasse com as informações de fundo."

Alguns passos já foram dados. Na Alemanha existem programas de intercâmbio como o Cross-Culture, do Instituto de Relações Internacionais, no qual jornalistas e outros formadores de opinião alemães e islâmicos podem ampliar a troca de informações entre as duas culturas.

Também há iniciativas como a revista online Qantara.de, da Deutsche Welle, focada exclusivamente no diálogo entre o Ocidente e o mundo islâmico. Em cinco línguas, o portal busca, por meio de artigos de fundo, construir pontes entre as duas culturas.

26/10/2010

Coletes Reflexivos Para Prostitutas

Prostitutas que trabalham na Espanha foram obrigadas a usar coletes reflexivos para sua própria segurança. 

As mulheres que trabalham em uma estrada perto de Els Alamús, na Catalunha, devem usar a vestimenta para evitar uma multa de 40 euros.

A polícia alega que o colete reflexivo visa alertar os condutores e evitar acidentes.

(fonte: G1)

O Border e Sua Incessante Busca Por Uma Identidade

"O ser humano está sempre tentando equilibrar a busca do seu caminho exclusivo, daquilo que o diferencia, com a busca de ser aceito pelas pessoas mais próximas, pelos grupos aos quais pertence e pela sociedade em geral."
(do livro Aprenda a Viver)

No caso do borderline, sua busca é uma só: ser aceito.
E por isso, o borderline dificilmente terá uma opinião própria para a maioria das coisas, já que se sente sempre obrigado a concordar com a opinião alheia para alcançar a aceitação.
E mesmo que consiga ter uma opinião própria, provavelmente não a manifestará para não correr o risco de ser rejeitado.

E porque o border não suporta a rejeição, não suporta ouvir um simples "NÃO".
E por nunca querer ouvir um "NÃO", ele acredita que da mesma forma jamais deve dizer "NÃO" para alguém.
Então faz infinitas coisas contra sua própria vontade, incluindo coisas que podem prejudicá-lo.

E nessa busca incessante por agradar os outros a fim de ser aceito, o indivíduo borderline se perde de si próprio e não consegue formar sua própria identidade.

E por ter uma identidade tão difusa, apoia-se numa outra identidade; Isso torna sua percepção empobrecida o que pode resultar em períodos de dissociação e/ou na eclosão de várias personalidades. 
Tal eclosão ocorre para que ele consiga lidar com as situações estressantes.

A presença de uma identidade disforme e incompleta torna a vida do borderline extrema e insuportavelmente instável.
A insatisfação consigo próprio e com o que o cerca é tão grande que faz com que ele se renda  à impulsividade, tentando de todas as formas preencher o vazio existente através do abuso de substâncias como drogas e bebidas, direção imprudente, compulsão por compras, sexo ou comida entre outros exageros.

Como disse Clarice: 

"A única verdade é que vivo. Sinceramente, eu vivo. Quem sou? 
Bem, isso já é demais...."

Wally elsissy

25/10/2010

Inconstância Borderline


Quantas vezes você começou um curso e parou?

Ou quantas vezes você desistiu de uma entrevista de emprego? Se não do próprio emprego?
Já aconteceu de você iniciar uma atividade com grande empolgação para logo depois se desanimar a ponto de abandoná-la?

Todos nós, seres humanos, passamos por dúvidas, indecisões e inconstâncias.
Mas a inconstância presente na vida do borderline é extrema e passa a ser uma verdadeira tortura tanto para si quanto para os que o cercam.
Normalmente não são poucas as vezes que um borderline tem o dedo apontado para si e escuta:

.
"Você tem fogo de palha!" 

E o que era para ser um simples desabafo ou uma tentativa de estímulo do parente/amigo do border, passa a ser um espinho na carne, uma crítica extremamente destrutiva que gera mais e mais insegurança e inconstância no indivíduo com TPB.

Quando as pessoas acreditam que estão incentivando o borderline, muitas vezes elas estão, na verdade, destruindo o que resta da sua auto-estima.

A inconstância torna o border ainda mais escravo de suas emoções.
E gera  medo, ansiedade, desespero, culpa e agressividade.
E quanto maior a inconstância, maior a frustração seguida de danos irreparáveis na sua vida.

Acredito que a maior luta do borderline é a conquista da perseverança.
Esta é como uma fantasia, já que não existe no mundo do border.

Por mais que o indivíduo com TPB obrigue-se a manter seu emprego ou relacionamento, ele dificilmente conseguirá manter seu estado de espírito por muito tempo.

Já dizia o poeta que "a inconstância não deixa germinar nenhuma semente".

E o que isso significa? Nada de frutos ou flores...
Nada de planos concretos.
O futuro não existe para o borderline.
Ele vive o passado transformado em presente.


Wally elsissy

Ovo Salsicha

Proveniente do Japão (tinha que ser!), o ovo salsicha é um produto feito com diversos ovos de galinha, que após serem abertos, tem a clara separada da gema. 

As claras são então colocadas num recipiente e as gemas em outro. 
Cada recipiente é um tubo comprido que passa num cano com água fervente. 

Assim, a clara e a gema se solidificam em momentos diferentes, produzindo uma longa salsicha de ovo, que facilita o corte em fatias.


24/10/2010

O que é Depressão?


"A Depressão é a pior dor não física conhecida pelo ser humano"..
.
É uma alteração significativa do estado de ânimo, qualificada mais recentemente como distúrbio do humor..
O desequilíbrio das substâncias químicas do sistema nervoso central pode estar por trás das doenças mentais.
As drogas usadas pela psiquiatria afetam os níveis destas substâncias, chamadas de neurotransmissores, pois transmitem sinais elétricos entre as células do cérebro.
.
Elas são produzidas através dos alimentos e afetam nosso pensamento e comportamento.
O excesso ou a deficiência de alguma delas prejudica a função cerebral, provocando distorções do humor, das percepções e das emoções.

A deficiência de serotonina tem sido associada à ansiedade e à depressão.
O organismo produz serotonina a partir do aminoácido l-triptofano na presença da vitamina b6 (piridoxal-5-fosfato).

O ferro, o cromo, a vitamina c e o magnésio também ajudam a converter o triptofano em serotonina.
Autópsias realizadas em muitos suicidas mostram um baixo nível de serotonina no cérebro
As drogas antidepressivas funcionam através do aumento do nível de serotonina e norepinefrina no cérebro.

A dopamina está relacionada ao prazer. acredita-se que sua escassez possa resultar em depressão e o excesso em mania.
O caminho para a produção de dopamina começa com o aminoácido fenilalanina e passa pelo aminoácido tirosina.

Dentre outros nutrientes necessários à essa conversão estão as vitaminas b6, c e os minerais ferro, magnésio, manganês, cobre e zinco.
O caminho para a produção de dopamina começa com o aminoácido fenilalanina e passa pelo aminoácido tirosina.

Dentre outros nutrientes necessários à essa conversão estão as vitaminas b6, c e os minerais ferro, magnésio, manganês, cobre e zinco.
Deficiência na transmissão cerebral de dopamina e de noradrenalina pode gerar estados depressivos.

A serotonina está envolvida no ciclo do sono, na regulação términca, no controle do comportamento agressivo e nas oscilações do humor. sua depleção nos neurônios efetores está relacionada a quadros depressivos.

Estimular o humor no sentido antidepressivo através da alimentação significa aumentar a formação e a transmissão da serotonina, dopamina e noradrenalina, envolvendo a administração dos seus precursores : l-triptofano, l-fenilalanina e l-tirosina com o devido complemento de vitamina b6 e cromo.
Na depressão pode haver uma deficiência de vitamina b1, b3, b5, b6, b12, c, magnésio, zinco, ferro e cromo.

Tomando os aminoácidos tirosina e triptofano, tanto os níveis de norepinefrina quanto de serotonina aumentam.
A l-tirosina está envolvida na síntese da adrenalina e os níveis ade drenalina "são quase sempre ínfimos em pacientes com depressão".

Cafeína, tabaco, álcool e açucar podem ser bastante problemáticos para pessoas propensas à depressão.
.
Através de estudos foi observado uma sobrecarga de vanádio no organismo de pessoas com distúrbio bipolar, tanto na fase maníaca quanto na fase depressiva.

A vitamina C pode ajudar a remover do organismo o excesso de vanádio.
Muitas pessoas deprimidas melhoram sozinhas, mas a deterioração dos sentimentos pode aumentar, caracterizando uma depressão mais profunda.

Algumas pessoas experimentam uma depressão tão severa, que suas vidas são transformadas, e se esforçam por achar um significado e um propósito para ela. Para estas pessoas existem várias abordagens que podem ajuda-las a sair da depressão: 

psicoterapia, homeopatia, alopatia, fitoterapia, alimentação natural e várias outras práticas com o corpo como a ioga, etc.

"A depressão severa está sendo reconhecida como um dos maiores problemas de saúde pública neste século".

"A depressão é tão universal como o resfriado comum. pode ser tão superficial que nem mereça este nome... ou pode mudar para o outro extremo, podendo paralisar quase totalmente qualquer ação".
.
O médico grego hipócrates descreveu a depressão quatrocentos anos antes de cristo.
Algumas pessoas deprimidas são capazes de levar uma vida relativamente normal. 

Para outras pessoas, todavia, certos estágios da depressão são por demais escuros e vazios para que elas tentem fazer qualquer coisa a respeito. Algumas pessoas conseguem controlar certas situações que contribuem para a autopreservação, como comer e beber; mas há quem fique tão deprimido que perde até mesmo essa capacidade.

Sintomas da depressão

Há muitos níveis diferentes de depressão, desde um vago sentimento doentio até sintomas extremos, como ouvir vozes, ter alucinações e passar por impulsos suicidas que algumas vezes acompanham as depressões mais profundas.

Nos distúrbios depressivos de gravidade moderada as características centrais são humor depressivo, pessimismo, falta de alegria, diminuição da energia. O paciente pode se tornar negligente com sua aparência e o seu modo de vestir.

Os outros sintomas são variáveis e incluem:
  • irritabilidade 
  • impaciência, raiva e hostilidade incomuns 
  • afastamento social 
  • choro 
  • perda ou ganho de peso 
  • perda de apetite ou excesso de guloseimas 
  • falta de concentração  
  • incapacidade de tomar decisões 
  • desinteresse pelo sexo 
  • sensação de impotência 
  • violentas mudanças de humor 
  • desesperança 
  • temor e ansiedade 
  • culpa 
  • sensibilidade às críticas 
  • lágrimas sem motivo aparente 
  • sentimento de inadequação 
  • mudanças no hábito de dormir 
  • desinteresse pelas pessoas e atividades antes consideradas importantes. 
  • sentimentos descontrolados de desesepero total 
  • retraimento
A mudança no estilo de vida geralmente é o indicador mais claro da depressão.
Em seus piores momentos a depressão assemelha-se a uma nuvem escura e espessa que desce sobre nós de maneira inesperada.

Algumas pessoas notam que o indivíduo está sofrendo por dentro, mas geralmente elas não sabem o que poderiam fazer, como fazer ou dizer.
Outras pessoas, que muitas vezes são os parentes mais próximos, os amigos, insistirão que a pessoa se controle, que ela não tem nada e precisa sair dessa para continuar a viver normalmente.

As pessoas que acreditam em respostas simples estão equivocadas. As frases ditas por elas apenas lançam o indivíduo em uma depressão profunda. O mundo assume uma realidade de isolamento.
É neste mundo em que vive os depressivos.
"Agora estou mergulhando no desconhecido. será preciso muito tempo para que me desvencilhe da tristeza. não há atalhos, será preciso percorrer todo o longo caminho".
.
Tipos diferentes de depressão:
.
Depressão Endógena
.
A Depressão é considerada como se viesse de dentro da pessoa, é uma indicação que há algum tipo de desequilibro na química do corpo da pessoa.
Para os psicoterapeutas, essas causas podem proceder da infância ou de algum outro trauma que nunca foi resolvido.
Na maioria das vezes os pacientes são tratados tanto por meio da terapia quanto por meio da medicação antidepressiva.
.
Depressão Reativa
.
Com grande freqüência, a depressão é uma reação a eventos ou a circunstâncias. Quando as coisas importantes nos acontecem, reagimos. A morte de alguém a quem amamos, a idéia de deixarmos o nosso lar, uma doença pode fazer-nos mergulhar no desespero. Parte do nosso desespero pode vir da ira não-reconhecida e também causada pelo temor. Todas essas coisas servem de combustível para a depressão em potencial, visto que não conseguimos controlá-las, recuamos para a depressão reativa como medida de proteção.
.
O estado de ansiedade
A depressão é freqüentemente invocada como álibi psicológico por quem não quer enfrentar a ansiedade.
.
As descrições de ansiedade e depressão parecem opostas:
  • O ansioso apreende o futuro apoiando-se no passado, enquanto o deprimido está inteiramente voltado em direção ao passado e não percebe nenhum futuro; 
  • O ansioso possui uma grande energia, mesmo se estiver se sentindo bloqueado (inibição ansiosa), enquanto o depressivo vê sua energia sumir (desânimo depressivo); 
  • O ansioso procura desesperadamente uma saída, enquanto o deprimido se vê sem saída. 
  • O deprimido se sente esmagado pelo presente e se refugia no passado, e o ansioso se sente insatisfeito com o presente e apreensivo quanto ao futuro.
É muito raro encontrar deprimidos que não apresentem nenhuma ansiedade e os estudos epidemiológicos mostram que os ansiosos correm grandes riscos de vir a sofrer depressão se não forem tratados. 
Os dois estados se misturam no que se convencionou chamar de Estados ansiosos-depressivos:

  • o ansioso / o depressivo 
  • inquieto / tem certeza da infelicidade 
  • inibido / desanimado 
  • febril / desligado 
  • ativo / inativo 
  • enerva-se / escarnece a situação 
  • fugidio / imóvel 
  • oprimido / desesperado 
  • irritado / triste 
  • não consegue dormir / acorda tarde 
  • procura uma saída / não vê solução 
  • quer sarar / não quer mais acordar 
  • teme a morte / deseja a morte 
  • se sente tenso / se sente vazio 
  • não consegue se concentrar / não consegue refletir 
  • colérico / indiferente 
  • suportam mal os outros / se auto-acusa 
  • não consegue fazer nada / deseja não fazer nada 
  • vê perigos / vê desgraças 
  • diarréia / resfriados 
  • transpira / frio

Transtorno afetivo bipolar
.
Num momento elevação do humor, da energia e da atividade (mania) e em outro momento um rebaixamento do humor com redução da energia e da atividade (depressão).
.
Os três graus de depressão:
.
Leve, moderada ou grave, o paciente apresenta rebaixamento do humor, redução da energia e diminuição da atividade.
.
Existe uma alteração da capacidade de experimentar o prazer, perda de interesse, diminuição da capacidade de concentração, associadas em geral a fadiga acentuada, mesmo após um esforço mínimo.
.
Em geral com problemas de sono e diminuição do apetite.
.
Existe quase sempre uma diminuição da auto-estima e da autoconfiança e freqüentente idéias de culpabilidade e/ou indignidade, mesmo nas formas leves.
Pode ser acompanhado de sintomas somáticos como perda de interesse ou prazer, despertar precoce, depressão matinal, lentidão psicomotora acentuada, agitação, perda do apetite, perda de peso e perda da libido (desejo sexual).
.
Na depressão leve ou na moderada o paciente vai perdendo gradativamente a capacidade de desempenhar as suas atividades de rotina.
.
Na depressão grave surgem vários sintomas como perda da auto-estima, idéias de desvalia ou culpa, idéias e atos suicidas... 
Pode surgir um episódio depressivo grave com sintomas psicóticos, como alucinações, idéias delirantes, lentidão psicomotora ou estupor com impossibilidade de manter as atividades sociais.

(fonte: Portal do Marketing)

Visitas Recentes

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...