Translate

02/11/2010

De Volta Para o Futuro

Viajei 
no tempo
e fiquei perdida
no meu 
passado.

O túnel do tempo
que pode me levar de volta
está fechado!

E então
eu vejo tudo novamente:
- minhas dores...
             - meus sofrimentos...
                      - minhas perdas...

Minhas lágrimas 
sendo derramadas em corpos
que já partiram...

E eu não posso fazer nada!
E quanto sofrimento
essa visão me traz.
Vejo meus erros...
meus pecados...
minhas derrotas e minhas falhas.
E...
só fico ali parada,
vendo e sofrendo
novamente.

Não posso mexer um dedo, sequer.
"O passado, não pode
ser mudado" 
- diz alguém!

E então
a porta do túnel
se abre:
uma esperança!...
... mas frustrada.
Pois,
quem se encontra ali, em pé,
rindo da 
minha angústia
é o meu maior inimigo!
Ele barra minha passagem
no túnel do tempo.


Sou prisioneira!
Prisioneira de um passado
que não morreu!

Sou prisioneira 
do mal...
e...
de
        mim
             mesma!

Sou prisioneira
                do tempo!
  (Wally elsissy)

1 comentários:

Pri disse...

Oi Wally, lendo seu poema pude perceber que talvez um dos nossos maiores problemas seja reviver tanto a dor que est[a no passado, tornando assim o passado presente, mto significativo, como se daí a gnt orbitasse em torno de uma coisa morta... e fosse putrefando tbm. É uma dor assim, de mágoa.
Pelo menos no meu caso foiurante muuuito tempo =/
às vezes ainda sofro lembrando do passado, e é verdade, e é difícil de aceitar, ele não pode ser mudado, ele constitui parte do que vc é hj, mas dependendo do jeito q a gnt aceita e entende esse passado, ele ocupa ou espaço maior, e mais mórbido na nossa vida, ou fica lá, como uma cicatriz chata da qual vc não pode se desfazer, mas ela não doi mais, apesar de te remeter a coisas ruins, desagrad[aveis, incômodas.

Postar um comentário

Visitas Recentes

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...