Translate

07/11/2010

Criança Borderline - Depoimento dos Pais

Nós descobrimos que havia algo de errado com nosso filho adotivo, Richard, quando ele tinha dezoito meses de idade
Ele era irritável, gritava muito, e chorava por três horas seguidas. 

Aos dois anos, ele começou a ter diversos acessos de raiva por dia – algumas duravam horas. Marcus Welby – um tipo de doutor simplesmente dizia: “Garotos agem como garotos”.

Quando Rich tinha sete anos, achamos um bilhete em seu quarto dizendo que ele iria se matar quando chegasse aos oito.
Seu professor da escola básica nos indicou um psiquiatra local, que nos disse que ele precisava de mais estrutura e estabilidade.

Nós tentamos um reforço positivo, muito amor, modificação para uma dieta equilibrada. Mas nada funcionou.

Durante o tempo em que Rich estava na terceira série, ele era mentiroso, roubava, faltava a escola, e enfurecia-se fora do normal.

A polícia ficou envolvida quando ele tentou suicídio, começou a se cortar e ameaçou nos matar.
Ele discava para o disque-abuso de menores cada vez que nós o disciplinávamos ao mandá-lo para o seu quarto.

Nosso filho manipulava seus professores, sua família, e até mesmo a polícia.
Ele poderia ser muito esperto e encantava as pessoas com sua inteligência, bons olhares, e senso de humor - sua avó o chamava de político nato.

Todo conselheiro estava convencido de que seu comportamento era nossa culpa.
Quando eles enxergavam completamente a sua fraude, ele se recusava a voltar.
E cada novo terapeuta nunca tinha tempo para compreender completamente seu quadro, o qual  agora já estava adiantado.

Finalmente, depois de ameaçar a vida de um professor na escola, ele internou-se no primeiro de quatro centros de tratamento a curto prazo.

Em várias ocasiões foi-nos dito que ele era bipolar, tinha transtorno de déficit de atenção, ou sofria de transtorno do stress pós-traumático por algum trauma desconhecido. 

Um psiquiatra disse que ele estava sofrendo de “depressão com transtorno psicótico”.
Muitas pessoas nos disseram que ele era apenas uma criança má.

Depois de quatro hospitalizações, nossa companhia de seguro nos disse que eles não pagariam mais. 
O hospital disse que ele estava muito doente para voltar para casa. 
E os psiquiatras locais nos recomendavam a ir até a corte e nos declarar pais desqualificados. 

De qualquer maneira, nós encontramos um hospital de internação subsidiado pelo estado onde ele recebeu seu primeiro diagnóstico oficial: 
Transtorno Borderline. 

Eles lhe deram vários remédios, mas disseram que aquela era uma  pequena esperança de ele melhorar.

Rich foi orientado a graduar-se na escola avançada e entrar na faculdade, que ultimamente era um desastre. 
Seu nível de maturidade agora é de uns 18 anos de idade, embora tenha vinte e três. 

Alcançar a idade adulta o ajudou um pouco, mas ele continua temendo o abandono, não consegue sustentar um relacionamento duradouro, e deixou quatro empregos em dois anos. 

Seus amigos vêm e vão, pois ele pode ser arrogante, detestável, manipulador, e teimoso. 

Então ele depende de nós para conseguir dinheiro e apoio emocional. 

Nosso relacionamento com ele é forçado ao máximo.
Até agora nós somos tudo o que ele tem.

(fonte: trecho extraído do livro Stop Walking on Eggshells)

2 comentários:

Anônimo disse...

Boa Noite,
Meu nome é Priscila, tenho bortderline, tenho 24 anos.
Gostaria de parabenizar pelo blog.
Espero compartilhar experiêmcia e ajudar e ser ajudada.

Wally elsissy disse...

Muito obrigada pelo elogio, Priscila!!
Fico contente que tenha gostado do blog :)
Apareça sempre que puder e comente quando tiver um tempinho ;)
Se quiser, me escreva.
Meu email está na lateral do blog.

Bjos

Postar um comentário

Visitas Recentes

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...