Translate

18/04/2010

Entendendo o Transtorno de Personalidade Borderline

É muito comum um borderline receber diagnósticos errôneos e fazer tratamentos mal-sucedidos por anos a fio, até sentar-se frustrado diante de um PC e pesquisar seus sintomas e acabar se auto-diagnosticando.

Foi o que aconteceu com quase todos os borderlines que conheço.

Primeiro você se sente como se não pertencesse à Terra e se deprime.
Cava um buraco e se isola.

Então procura ajuda profissional e o primeiro diagnóstico: Depressão.
Daí o médico vai testando tudo quanto é depressivo, calmante e até mesmo hipnótico no paciente que não sara nunca! 

Mesmo porque o Transtorno de Personalidade Borderline não é uma doença, portanto não tem cura!
.
Mas como o Transtorno Borderline é de fato tratado também com antidepressivos, os sintomas podem se acalmar de tempos em tempos o que torna o diagnóstico correto ainda mais longe de ser conquistado.
.
Por isso, na primeira oportunidade, você terá uma crise e correrá para o médico (se ainda não tiver se matado) e após uma hora de consulta outro diagnóstico provável: Distúrbio Afetivo Bipolar.
.
Aí complicou tudo!!
Porque o Transtorno de Personalidade Borderline e o Transtorno Afetivo Bipolar possuem algumas similaridades gritantes.
Pra começar, o sintoma mais marcante de ambos os transtornos é a Instabilidade de Humor!
Isso mesmo! Tanto o Bipolar quanto o Borderline são extremamente temperamentais.
O humor é algo que nenhum dos dois pacientes consegue controlar!
.
Sabe aquele seu colega de trabalho que é "de lua"?
Hoje te dá bom-dia e amanhã nem olha na tua cara?
Pode apostar que ele tem um transtorno de personalidade. Mais provavelmente Bipolar ou Borderline (porque além desses há outros transtornos de personalidade)
.
Então, a pessoa, cansada de tratamentos infrutíferos, começa a pesquisar seus sintomas e compará-los com seu atual diagnóstico. E percebe que os mesmos não se encaixam nem como Depressão nem como Bipolar.
.
Um clique aqui, outro ali... e de repente ela cai numa página com descrição sobre Transtorno de Personalidade Borderline. 
E, assustadoramente, se encontra!
E fica chocada com tudo o que lê. Claro que nem todos os Borderlines apresentam todos os sintomas descritos a respeito do transtorno, mas é inevitável que todos compartilhem o sintoma principal: Instabilidade de Humor!
Até mesmo porque a palavra Borderline significa "fronteiriço" e ao contrário do que muitos acreditam, não se refere ao limite entre um estado normal e um psicótico, se refere a uma instabilidade constante de humor.
.
Bom, se um dos principais sintomas de ambos transtornos Bipolar e Borderline são parecidos, como distingui-los?
.
Enquanto o paciente Bipolar tem oscilações de humor que variam entre dias ou até mesmo semanas, o paciente Borderline muda de humor em minutos ou até mesmo em segundos.
.
Podemos afirmar então, que enquanto a vida de um bipolar é um passeio numa Roda Gigante (levando algum tempo pra subir e descer), a vida de um borderline é baseada na teoria da gangorra. Desce e sobe em segundos!!!
.
Você já brincou com um interruptor de luz?
Apaga-acende-apaga-acende
Pois é, você pode apagar e acender uma lâmpada num piscar de olhos, certo?
O mesmo pode ocorrer com o humor de um borderline: mudar num piscar de olhos!
.
É por isso que não me conformo com diagnósticos tão tardios tais quais dos que tenho conhecimento; porque no meu entendimento, o médico, ao questionar o paciente sobre a instabilidade de humor, deveria, sem demora, chegar a um possível diagnóstico (a não ser claro quando há uma comorbidade patogênica).

Vamos imaginar o seguinte diálogo na sala de consultas:
.
médico: você tem oscilações de humor? se sente feliz e depois de um tempo triste?
paciente: sim, doutor.
médico: com que frequência seu humor varia?
paciente: ah, tipo assim, eu fico dois dias prá baixo, e um ou dois dias me sentindo muito bem... as vezes mais tempo.
.
Pronto! O paciente tem 99,9 % de chance de ser um bipolar. (desconsiderando o fator comorbidade patogênica)

Agora vamos imaginar uma resposta de um outro paciente:

médico: você tem oscilações de humor? se sente feliz e depois de um tempo triste?
paciente2: sim, doutor.
médico: com que frequência seu humor varia?
paciente2: ah, muda drasticamente. Quando acordo estou bem, e meia hora depois me sinto tão down que quero sumir. As vezes, não leva nem meia hora.
.
Pronto! O paciente tem 99,9 % de chance de ser um borderline.(desconsiderando o fator comorbidade patogênica)
.
Agora, tenha sempre em mente uma coisa: o que acontece com a lâmpada caso você fique acendendo-a e apagando-a diversas vezes? ELA QUEIMA!!
.
Bom, ainda há pouco eu afirmei que Transtornos de Personalidade não são doenças!
Então como definir tais distúrbios?
.
É muito fácil entendermos ou pelo menos aceitarmos algo que podemos ver e/ou tocar.
Infelizmente (ou talvez felizmente), os transtornos de personalidade não são visíveis.
Eles se fazem visíveis através dos sintomas apresentados pelo paciente, mas você não pode ver o distúrbio em si! E isso complica um pouco!
.
Por exemplo, quando alguém nasce com um defeito físico aparente, fica muito fácil de diagnosticar e aceitar. E mesmo as doenças "internas" como diabetes, colesterol, hérnia de disco etc, se tornam completamente aceitáveis porque você pode ver "documentos" que as autentiquem. Tais como raio-x, exames de sangue etc etc etc
.
Então como podemos aceitar um transtorno de personalidade?
Bom, que tal visualizarmos o distúrbio? Isso o tornará possivelmente mais fácil de lidar.
.
Então imaginemos um coxo (uma pessoa manca).
Imaginaram?
Visualizem um coxo andando.
Eis o perfil de um Borderline!
Uma pessoa manca não possui uma doença, possui um déficit!
É isso o que define um transtorno de personalidade. Um déficit na personalidade do indivíduo.
.
Um borderline anda sempre coxeando. (figuramente falando, claro!)
O que faz um coxo quando anda?
Ele manca. Não consegue andar corretamente.
Quando um coxo quer parecer o mais próximo de um não-coxo, o que ele faz?
Procura um ortopedista que desenhará um sapato especial para endireitar seu andar o melhor possível.
.
O mesmo deve fazer um borderline: procurar ajuda profissional para que o tratamento de anti-depressivos aliados a sessões de psicoterapia possa ajudá-lo a "andar" o mais próximo daquilo que chamamos de correto e normal.


Leia também:  Sintomas de um Borderline  

34 comentários:

Joana disse...

Super informativo!
Parabéns

Wally elsissy disse...

Muito Obrigada, Joana :)

Sb.ela disse...

Li alguns livros de psiquiatria incluindo DSM 4 e acho que sou Borderline. Bem isso não vem ao caso. Muito legal teu post sobre Transtorno Borderline! Abraço

Wally elsissy disse...

Pois é... pelo que eu estava lendo no seu blog, foi o que senti também.
Isso vem ao caso, sim :)
É muito difícil ficar com esses sintomas sem o devido tratamento. Horrível mesmo!
Você já tentou procurar ajuda profissional?

Wally elsissy disse...

Ahhh e obrigada pelo elogio ao post :)

Abraços e boa sorte!♥

Sb.ela disse...

Oi moça. Estou fazendo terapia há pouquissimo tempo. Ele diz que não sou border, tenho minhas dúvidas. Enfim.
Gosto do teu blog! Estou sempre fuçando. =)
Abraço

Wally elsissy disse...

Obrigada!
Sinta-se em casa por aqui e fique a vontade pra comentar... :)

Se você não estiver satisfeita com o andamento da terapia e com o diagnóstico de seu médico, procure outro profissional.
Eu perdi 13 anos da minha vida com tratamento inadequado =/

Bjos e apareça sempre que puder!!!

JOYCE LIBBYR disse...

Amei o seu blog, vc me elucidou que tb sou borderline, e venho sendo tratada como bipolar.
bjs

Wally elsissy disse...

Muito obrigada, Joyce!
E seja muito bem-vinda!
Sinta-se em casa ;)

Eu fiquei 10 anos me tratando como se tivesse depressão e 3 anos como se fosse bipolar...

Perdi TREZE anos da minha vida!

Espero que você consiga o melhor tratamento para o TPB... só assim podemos ter uma vida normal ♥

Simplesmente Josiene... disse...

Parabéns Wally... Gosto muito do seu blog... temas muito interessantes. Li seus textos sobre borderline, e como sou uma, quis falar um pouquinho no meu tb...

Wally elsissy disse...

Muito obrigada Josi :)
Venha comentar sempre que puder!

bjos

Lescia Jatobá disse...

Super legal! adorei essas informações... sabe, gostei muito da mensagem de perfil, faço uso dela no meu orkut, acho que diz tudo de mim...
bem escolhida, parabéns!

Wally elsissy disse...

Obrigada Lescia ♥
Eu também me identifico demais com Clarice.
Provavelmente porque ela também era border.

bjos

Pri disse...

Ótimo texto sobre borderline!

mas cmg não ia funcionar esse tipo de pergunta, pq eu anestesiei minhas variações de humor, ficava apática, então esquecia logo... de como me sentia... como uma criança num momento dá um piti enorme, chora, grita, se joga, bate, joga coisas, e uns minutos depois tá brincando com os coleguinhas, rindo e rindo, e daqui a pouco tá sentado no canto pensando na "morte da bezerra", e se perguntarem a ele o q aconteceu dois momentos atrás ele não se lembra, e vc lembrar a ele e ele disser "ahahhh, é verdade! eh msmo..." completamente surpreso, e experimentando certa angústia por reviver aquela situação através da lembrança dela, e confuso... por mudar tao rápido... mas pra criança tdo bem, ela tá formando a sua personalidade e não tem a noção q um adulto tem das implicações sociais disso. ela vai sofrer sim as consequências sociais, mas e o adulto? o adultoo foi a criança instável q cavou o buraco... se escondeu... quase se enterrou... tentou fugir de si... dissossiou, ... até ser atestado "defeituoso" por alguns e "sobrevivente" por outros.
eh uma p* msmo! :@

Wally elsissy disse...

Nossa, que estranho Pri...
A consciência que tenho das minhas oscilações de humor me incomoda demais... demais mesmo!!!

Minhas Poesias Irradiantes disse...

Parabéns pelo post com conteúdo, pois já estudei a respeito, penso que é um texto claro, preciso e conciso além de bem elaborado!!!!!!!!!!!!!!!

Wally elsissy disse...

Muito obrigada Charles :)

Anônimo disse...

Gostei muito do seu comentário me esclareceu as dúvidas que tinha, tratou o assunto com clareza, sem preconceitos e nos orientou como ajudar quem se encontra neste problema a exemplo da aceitação do defeito de personalidade sem causar mais danos a quem possui o transtorno.
Parabéns!!!!

Wally elsissy disse...

Muito, mas muito obrigada mesmo!!!
Fico imensamente feliz em poder ajudar outras pessoas a entender o TPB.

@Axcel09 disse...

Olá Wally, li seu blog e queria saber se ele se encaixaria no Big Blog Brasil, não teria nenhum problema em ter que postar algo relacionado a temas variados (música, sexo, filmes) para as provas do jogo? Se não tiver problema deixarei pra colocar o seu blog no Big Blog Brasil depois que eliminarmos os primeiros blogs ok? Continue participando e lendo todos os posts para ficar bem informada, não se esqueça de pegar o seu selo de participante. Abraços.

Selo de participante aqui: http://www.crazysdemais.com/p/big-blog-brasil-inscreva-se.html

Me add no orkut: http://www.orkut.com.br/Main#Profile?uid=17330053489853112148

BIPOLARBRASIL disse...

Parabéns pelo texto Wally! Eu já sei que site recomendar quando o assunto for Borderline! Sucesso e mantenha-se firme ajudando o próximo como tem feito! Nota 10! Will Brasil (Bipolar Brasil).

Wally elsissy disse...

Muito obrigada.
Também estou adorando seu blog :)

abraços

Anônimo disse...

Comigo foi assim, depressão, bipolar.
A maioria das pessoas me achava que eu era sociopata, até sociopatam pela inteligência e frieza,acontece tb. enfim..
Diagnosticada Borderline.

Maria Stella disse...

Olá Também sou diagnosticada com TPB, aos 29 anos depois de muito tempo na psiquiatria.

Bem, gente eu coloco no meu blog assuntos interessantes para quem tem Borderline ou alguma questão de Saúde Mental.

www.cafepsicanalitico.blogspot.com

Abraços a todas

amorxborderline disse...

Bom dia,
Tenho pesquisado muito sobre borderline nesse ultimo mês, pois minha companheira apos muito vai e vem de psiquiatras e psicólogos só agora aos 30 anos foi diagnosticada como borderline e eu agora comecei a entender o pq de tanta briga, mas eu tenho fé que vou conseguir estar ao lado dela para o resto da vida, por mais que ela me mande embora o que tem acontecido com frequência, mas espero encontrar muitas dicas de como lidar com essa situação e jamais abandona-la. Parabéns pelo blog ele ajuda muito.

Reflexões Borderline disse...

Parabéns! Não são muitos os que conseguem aguentar essa pressão toda!!!
Motive-a a se tratar direitinho.
É importantíssimo!!!

abraços e bem vindo ao blog!! :)

Tay. disse...

amorxborderline
Eu faço exatamente isso que voce citou que sua companheira faz. É dificil, mas é muito bom pra gente ter apoio e ter alguém por mais que nós mandemos vocês irem embora. Na verdade, não queremos isso. Parabéns.

Tay. disse...

É praticamente o que aconteceu comigo, e eu fiquei realmente chocada quando a maioria dos sintomas 'bateram', na verdade, minha crise piorou bastante, chorei bastante e tudo o mais... Hoje, contei ao meu cuidador que eu possa ter algum problema, vou procurar um psicologo e ele disse que iria comigo... contei e disse que precisaria de muito apoio, que a maneira que eu ajo e as coisas que falo pra ele não é maldade ou porque não o amo, mas tudo tem uma explicação, mas que eu não mostraria pois preciso ter certeza primeiro. É praticamente o que aconteceu comigo, e eu fiquei realmente chocada quando a maioria dos sintomas 'bateram', na verdade, minha crise piorou bastante, chorei bastante e tudo o mais... Hoje, contei ao meu cuidador que eu possa ter algum problema, vou procurar um psicologo e ele disse que iria comigo... contei e disse que precisaria de muito apoio, que a maneira que eu ajo e as coisas que falo pra ele não é maldade ou porque não o amo, mas tudo tem uma explicação, mas que eu não mostraria pois preciso ter certeza primeiro. E o diálogo dois me descreveu perfeitamente. Hoje acordei hiperbem, depois me irritei com uma janelinha que aparecia toda hora no pc. Pronto! Quase joguei o teclado longe. Em seguida, olhei pra tv, meu namo me chamou e falou pra eu ficar calma, que tava muito agitada e não estava conseguindo fazer, e me acalmei, apesar de ter continuado com vontade de jogar o teclado longe. E cá estou bem novamente.
Este post está perfeito, talvez um dia eu mostre pras pessoas mais próximas. Hoje eu estou confiante. ^^

Reflexões Borderline disse...

Puxa Tay!
Que bom saber que ele está disposto a te acompanhar! :)
Fiquei animada!!

bjos

luciaureacoelho disse...

Perfeito! Eu não descreveria melhor!

Wally disse...

Muito obrigada Simone, vinda de você é um super elogio!!!

Carol França. disse...

Adorei o texto Wally.
Particularmente me chama atenção e me revolta de uma maneira muito brusca.
Como pode um diagnóstico tão visível demorar anos?
Eu nunca houvi falar sobre TPB até começar a ler muito sobre Bipolaridade, não por mim, e sim por uma pessoa a quem conheci, e que estava fazendo muita gente sofrer, inclusive sua própria filha.
Fiquei sabendo que ela era bipolar, e como sou o tipo de pessoa que sempre senti meus sentimentos e opiniões tão desprezadas, procurava sempre não fazer o mesmo, embora eu tenha falhado muito..Enfim, pesquisando sobre o assunto, vi uma matéria sobre Bipolar X Borderline, o que danado é isso?
Quando me dei conta estava devorando todo o assunto.
Fiquei perplexa, como tudo aquilo tinha haver comigo, com toda minha vida, minha história..
Cheguei a compartilhar com algumas pessoas, fui chamada de hipocondríaca mesmo repetindo varias vezes, que eu bem sabia que não podia me auto diagnosticar. Um fato ocorreu e eu desmoronei por inteira.
Fui rendida a procurar um bom e caro psiquiatra.
Gostei tando dele, que me envolveu num véu de lembranças, e acredite, aos meus 27 anos, em apenas 4 consultas, de 15 em 15 dias, fui diagnosticada. Minha família ainda não sabe de nada, isso tem muito pouco tempo, criei meu blog em 2010 eu acho, mas desde que comecei a sofrer desse abandono pouco a pouco fui me refugiando em escrever nele. Estou deixando minhas loucuras registradas nele, se um dia tiverem oportunidade de ver, vão lembrar o quanto me fizeram sofrer..
o que eu sentia, e porquê guardei meu transtorno e deixei que eles me taxassem de louca, obsessiva, preguiçosa, dramática, descontrolada..nomezinhos bem carinhos que me dão...
Enfim.
Parabéns pelo post!

Gabyye disse...

Eu apresento praticamente todos os sintomas deste transtorno, menos oscilações de humor (pelo menos nunca percebi, já teve dias que percebi que mudei de humor 4 vezes mas acho que não é..).

Wally disse...

Gabyye, que eu saiba, não tem como ter TPB sem ter oscilação de humor. A não ser que haja uma comorbidade patogênica que seja pendente para a depressão ou algo assim. Mas de qualquer forma, o ideal é você procurar um terapeuta (psicólogo ou psicanalista) e fazer terapia. E se for preciso, também um psiquiatra. Bjos

Postar um comentário

Visitas Recentes

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...