Translate

25/09/2010

TPB - O Vazio e Intolerância às Rejeições


O borderline, tipicamente, é intolerante às rejeições sentimentais
Isto quer dizer que qualquer movimento diferente da outra pessoa,  percebido pelo borderline, significa que o outro não gosta mais dele, que não lhe quer mais, ou que irá abandoná-lo. 
.
Uma simples contrariedade partindo da pessoa por qual o borderline mantém um vínculo afetivo importante, é visto como um sinal de "não", frustração e abandono, mesmo que isto não seja verdade. 

Exemplo de ocasião típica: o borderline vê-se idealizado e apaixonado por uma pessoa. Então faz um convite para esta pessoa. A outra pessoa diz que, embora queira muito, não pode em tal data, pois inevitavelmente irá viajar. Isto basta para que o borderline entre em uma série de conflitos, mudando drasticamente de humor e comportamento. Para o borderline, isso significa que a outra pessoa não quer sair com ele; significa que o outro o rejeitou, que o odeia e, portanto, sente-se profundamente ferido e desprezado. Esse sentimento de rejeição é tão forte no indivíduo borderline que o faz ter uma crise emocional intensa por um motivo visto como "banal" e comum para os outros. 

Então, drasticamente ele muda: passa do amor para o ódio , torna-se agressivo, raivoso, odiável, prometendo maus tratos e vingança
Por dentro corrói-se de decepção, dor e desespero, pois acredita (erroneamente) ter sido fortemente rejeitado. 

Para as outras pessoas, tudo isso é visto como tempestade em copo d'água, extremismo e exagero, entretanto, para o borderline a situação foi uma grande prova de frustração, uma rejeição que implica que a outra pessoa o odeia. 

Como é perceptível, o indivíduo com TPB tem muito medo de ser rejeitado por quem ama, entretanto, a forma como demonstra esse medo é dissimulada: demonstra o medo através da agressividade e raiva. Na realidade, eles não conseguem admitir esse medo e acabam por demonstrar toda a intolerância de abandono através do ódio, rebeldia, depressão, chantagens, manipulações e diversos comportamentos que trazem sérios riscos a si próprio e à outra pessoa.

O paciente borderline para viver em paz precisa encontrar um objeto protetor que nunca o deixe. Portanto, eles testam tais pessoas para poderem acreditar nisso. Tais testes são manipulações, maus  tratos, discussões etc. como forma de que isso atesta que, mesmo através de tais caminhos, o borderline nunca será abandonado. 

O borderline parece estar sempre insatisfeito e precisando de mais  e mais porque sente um vazio irreparável, um nada, um buraco, uma frustração contínua

Portanto, são pessoas que NUNCA estão satisfeitas. Exigem demais dos outros, mas nunca se satisfazem.
.
Para eles, é como se não existissem sem uma estrutura externa. Com seu amante, podem estar em plena euforia; porém, quando este demonstra qualquer contrariedade às expectativas do borderline, facilmente passam de um humor eufórico para raivoso com manipulações e esforços excessivos para evitar serem rejeitados

Se ficarem "abandonados", do humor raivoso decaem para a depressão. Seus pensamentos e atos autodestrutivos aumentam de intensidade. 

Borderlines sentem que estão sempre com um grande sentimento crônico de vazio
Tal sentimento constantemente os incomoda e tendem a achar sempre uma forma de preencher tal vazio, mas com frequência, descrevem que esse sentimento nunca desaparece. 

Borderlines sentem tudo com uma alta intensidade, sendo que para eles, tudo faz mal, tudo os agride e machuca. Não sabem se proteger, ou ao menos, acreditam não saber. Isso contribui para a grande instabilidade que circula em suas vidas. Quase sempre eles dizem não ter certeza de nada. Ou então, dizem uma coisa, mas em seguida mudam de idéia ou opiniãoSeus gostos são totalmente inconstantes, podem gostar de uma coisa, para em seguida enjoar da mesma

São indivíduos que são escravos das suas próprias emoções.

Em um relacionamento íntimo, o borderline exige atenção exclusiva e constante, alguém forte que amenize seu vazio. Quando isso acontece, ele se sente confortável e tranquilo, contudo, teme o abandono do ser amado e frequentemente o inferniza constantemente com medo de que isso realmente se concretize

No momento em que o borderline se vê incompreendido ou ameaçado pelo objeto amado, ele pode ter respostas agressivas. Isso frequentemente surge em situações de cólera intensa ou misturada com explosões súbitas do humor depressivo, revelando gestos e comportamentos a fim de estabelecer um controle sobre o ambiente e as pessoas de tais situações.

Demonstram um medo excessivo de serem abandonados ou rejeitados
Alguns evitam começar relacionamentos, especialmente pelo medo de ser rejeitado ou abandonado, mais tarde. 

O medo de ser abandonado é tão enorme nessas pessoas que frequentemente acabam por ser muito possessivos, sem se darem conta que todo esse comportamento prejudica e assusta as pessoas em sua volta.

(fonte: ROSA CUKIER)

6 comentários:

Sb.ela disse...

É bem isso que acontece. Lembro-me quando meu namorado não podia ficar comigo, eu passava a odiá-lo. Achava que ele não gostava mais de mim.

Wally elsissy disse...

Fico pensando... deve ser MUUUITO estranho para os não-borders, né?

Sb.ela disse...

eu diria que deve ser terrível. Lembro que ele falava que fazia tudo por mim e eu não enxergava.

Wally elsissy disse...

Bom, as duas partes sofrem muito.
Uma por se sentir incompreendida.
A outra por não conseguir compreender...

Simplesmente Josiene... disse...

Acontece exatamente assim... ninguém compreende o medo que sentimos... e esse medo acaba afastando as pessoas... é muito ruim! =(

Wally elsissy disse...

Na minha opinião só quem passa entende...

Postar um comentário

Visitas Recentes

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...