Translate

24/08/2011

Depoimento Borderline - Inspiração

Da série: Comentários que Merecem Destaque
Comentário feito nessa postagem aqui.


Eu estava navegando pela net, desesperado, triste, depressivo,e deparei-me com esse blog há algum tempo no post: "vazio maldito".

Puxa, nada é por acaso diria minha psicóloga...
Sou borderline, tenho 41 anos e estou absolutamente impactado com essa história tão participativa. 

O que mais me impressionou foi a coragem dos personagens principais: Fred e Curadora Apaixonada e como tudo se desenvolveu: de um comentário em um primeiro post, a Wally teve a perspicácia de postá-lo como destaque e as coisas tomaram um rumo singular.

Maravilhoso. Deu-me coragem. Proporcionou para o meu ego ferido um sopro de esperança. É até engraçado, porque já haviam me confundido com o Fred... Gostaria de sê-lo nesse momento. 

Também procurei tratamento e tenho uma mulher maravilhosa ao meu lado. Mas como sou casado, tudo está encrencado: profissão, filho, parentes, status, promoção OU UM GRANDE AMOR?

Estou bastante confuso na minha vida, porém com a medicação, muito menos ansioso e angustiado.

Minha mulher especial não é a Bela, infelizmente, EU SOU A FERA!!!
A nossa história é diferente e não tive a mesma coragem e impetuosidade do Fred. Parabéns, cara, de verdade!!!

Você deve ser uma pessoa muito especial e também estou nesse mesmo processo de tratamento. Infelizmente a pessoa que eu amo e estamos juntos há mais de três anos, não quer se expor, porque após uma crise eu a trai e desse ato irracional foi gerado uma criança e a imposição de um fatídico matrimônio de fachada.

Quero me fortalecer e tomar a melhor decisão possível e quem sabe viver um grande amor como o seu.

Para a Luciana A. "curadora apaixonada" deixo aqui registrado as minhas homenagens por amar e aceitar uma Fera com tanta abnegação e desprendimento em um grau que nunca havia visto antes. 

Pessoas iluminadas existem para transformar a história da humanidade. Você Wally mudou essa história e mudará a minha também. 

Parabenizo-lhe pelo trabalho desempenhado com tanto louvor.
Um abraço amigo,
"Ricardo"

7 comentários:

Borderlife disse...

Wally, percebi que muitas das pessoas que acabam parando aqui, no seu blog, que um dia você resolveu criar, são pessoas como eu mesma, que desesperadas, cansadas dos próprios comportamentos, querendo tirar férias de nós mesmos, acham essa luz que é o seu blog por pesquisas, pela internet.
E que nos ajuda muito, muito mesmo.
Que tal contar um pouco da história do blog, de como ele surgiu e como surgiu a ideia pra você criá-lo? Ele vem ajudando tantas pessoas, pessoas certas de que tem o transtorno ou na busca de uma resposta... pessoas que já se tratam, mas precisam de uma forcinha de vez em quando, precisam de palavras ao invés de remédios. De amor. De palavras de amor e um lugarzinho pra se encontrar um pouco.

Obrigada por isso, por tudo. Por toda a ajuda, direta ou indiretamente.
Você é e sempre será muito abençoada.

Beijos.

Wally disse...

Que comentário lindo!!!
Claro que posso contar sim.
Vou criar um post a respeito, OK?
Mas provavelmente será no fim de semana, quando terei mais tempo livre.

Beijão

P.S. Vocês todos me inspiram!!!

Anônimo disse...

Fico bastante lisonjeado pela postagem de meu comentário no post do "Fred e Cuidadora Apaixonada".
Espero que sirva realmente de inspiração para que outros borders, que como eu "despertaram" nesse blog. Assim aconteceu comigo.
Mas, diferentemente do Fred, estou caminhando a passos lentos, porém sempre em frente. Foi desse modo que a tartaruga venceu a lebre, não é verdade?
De qualquer forma, cada um tem uma vida. E como eu diria nos meus Julgamentos: Cada caso é um caso. Para melhor ou pior. O meu está iniciando e o emaranhado de linhas estão repletos de nós. Estou desfazendo um a um.
Obrigado , Wally, sempre tão generosa para comigo.
Deixo aqui, registrado, mais uma vez, a admiração e gratidão que tenho pela sua pessoa.
Um forte abraço,
"Ricardo"

Wally disse...

Ricardo, quando você achar que estiver indo devagar demais lembre-se dessa frase:

"Não importa o quão devagar você vá, desde que não pare!"

Você está indo muito bem, eu diria.
Não adianta querermos dar o passo maior do que as pernas (o velho ditado...)

Estou muito orgulhosa de você, do Fred, e de tantos outros borders que tem compartilhado sua experiência aqui.

E digo mais, ver o progresso de vocês, me faz TÃO feliz quanto ver o meu próprio progresso!!!

Vamos todos juntos... em frente! Unidos por um ideal que ainda que nos une apenas por palavras, não deixemos de lembrar que a palavra tem grande poder!!!

Abração!

Anônimo disse...

Gostei muito desse "desabafo" nesse post. Estou sensibilizada e ao mesmo tempo muito feliz pelo progresso do Ricardo. Todos nós, borders, sabemos o que é dar o primeiro passo e quanto mesmo amendontrados seguimos sempre em frente. Isso mesmo, Ricardo, estou torcendo por você!!!
Abraços,
kelly

Anônimo disse...

Eu também me inspirei na sua história Ricardo.
E sei como é difícil ser border. Talvez com as mulheres seja diferente, não sei. Mas também tenho uma pessoa especial na minha vida, mas já a trai muito e dessa traição, restou um filho. No princípio eu quis casar-me, mas a moça não quis. Ela era bem mais velha do que eu, mais madura e percebeu que um casamento forçado nunca iria dar certo, no meu caso. Eu estava desesperado, sem rumo, coberto de culpa por todos os lados. Mas resolvi contar a verdade para a minha namorada à época e ela entendeu. Hoje, estamos casados há três anos e meu filho está muito bem com nós três. A minha esposa é amiga da mãe do meu filho e as coisas caminharam por si. Também sou um border consciente e saudável, pq faço terapia e tomo religiosamente a medicação. Quando estou entrando em crise, procuro jogar meu tênis ou vou para a minha aula de boxe, é a maneira que encontrei de extravasar a minha agressividade de forma sadia.
Boa sorte na sua vida. e coragem, tudo vai dar certo!!!
Abraços,
Maurício

Anônimo disse...

Nossa Maurício, é muito reconfortante encontrar uma pessoa com a mesma história de vida que a minha. No meu caso a minha dileta "esposa" exigiu após muita chantagem e ameaças de escândalos que EU SERIA OBRIGADO A CASAR-ME com ela. E teve a pressão da minha família que é tradicional, a culpa, etc.
Mas é muito bom saber que vc conseguiu trilhar uma vida saudável e feliz. Vou me inspirar em você,
um forte abraço,
Ricardo

Postar um comentário

Visitas Recentes

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...