Translate

26/08/2011

Depoimento Borderline - Agradecimentos

Da série: Comentários que Merecem Destaque
Comentário feito nessa postagem aqui.


Querida Wally,
Quero muito te agradecer por tudo. Em especial porque naquele momento em que eu me encontrava absolutamente sozinho e em prantos, você me estendeu os braços e não permitiu que eu me afogasse na minha própria angústia e desespero. 

A sensação era de um túnel interminável de escuridão e dor. Pude vencer o medo, ah como o medo foi grande! Mas o meu sofrimento era tamanho que mais para baixo do que eu me encontrava não conseguiria suportar. 

Então, resolvi seguir o seu conselho e procurar um médico psiquiatra. Foi um momento perturbador, mas ele foi bem humano comigo e pude me sentir menos abandonado. 

Estou me dando bem com os medicamentos. Estou me sentindo mais tranquilo. A terapeuta foi indicada pela psicóloga da minha Luciana. E eu gostei muito dela, inclusive já conversou com a minha "curadora apaixonada". Sabe, que agora só a chamo assim?

Através do amor dela, da perseverança, do perdão por todos os meus erros e defeitos ela encontrou dentro de mim algo tão maravilhoso, que eu nem sabia que existia dentro de mim: sou capaz de amar e de ser um homem bom, receptivo e corajoso.

Sou e estou me sentindo um novo homem. Mas a caminhada só está iniciando, mas quero me tornar um borderline consciente e me aceitar exatamente como sou. Eu quero ser como você, Wally. 

E quero me tornar um pedaço da Lu. Isso é o que eu mais quero. Porque foi o amor dessa mulher que me levou a buscar a felicidade. E a felicidade é eu ser e ter o conhecimento da minha patologia e não fugir dela, mas saber como levá-la da melhor forma possível

As crises virão, mas não estarei mais sozinho. Não terei mais o medo do abandono, porque sou verdadeiramente amado.

Eu agradeço muito a todos que torceram pelo nosso amor, pelas palavras amigas, pelo amparo.
Agradeço a você Wally que ajudou a realizar a grande virada da minha vida.

E em especial, eu dedico todo o meu amor à minha mulher, à minha amiga e companheira. A minha paixão Luciana, minha eterna "cuidadora apaixonada"

E o meu maior desejo é aprender a amar verdadeiramente para que eu, um dia, possa cuidar também dela. E quando esse dia chegar, serei o homem mais feliz do mundo.

Um grande abraço a todos,
Fred

28 comentários:

Anônimo disse...

Querida Wally, agradeço a homenagem ao postar meu comentário aqui. Principalmente porque eu estou declarando o meu amor pela Luciana e NUNCA eu havia dito que a amava antes. Isso somente aconteceu porque estou em tratamento. Eu era só medo. Medo e mais medo: do abandono, de rejeição, de incerteza, de insegurança, de tédio, vazio, de nada e ao mesmo tempo de tudo.
Poder falar sobre os meus medos e insegurança e principalmente de poder falar sobre o meu amor....Não há palavras para externar tamanha felicidade. Eu estou muito feliz, Wally!!!
Obrigada por tudo, mesmo!!!
Abraços,
Fred

Anônimo disse...

Estou muito feliz por vc, Fred!!!
Estou acompanhando as suas vitórias e conquistas desde o início do post "cuidadora apaixonada". Parabéns pelo seu progresso, estarei sempre torcendo por vc.
Celina

Anônimo disse...

Muito lindo esse desabafo, é de arrepiar!!!

Anônimo disse...

Bom demais!!!
É como se eu tivesse revivendo o início do meu tratamento, pena que eu não tenha uma curadora apaixonada como você. Quem sabe um dia a minha cara metade aparece, né?
Boa sorte,
Junior

Anônimo disse...

Olá Fred, estou muito feliz por vc, cara!!!
A sua história de vida e de amor tem sido motivo de várias sessões de terapia. Border é capaz de amar e de ter relações estáveis, e pq não?
Foi muito bacana ver o desenrolar das coisas e como tudo foi surpreendente. Parabéns pela força de vontade e coragem de se jogar na vida. É assim mesmo que se vence o medo.
Um abraço,
Felipe

Anônimo disse...

Ah, me deu vontade de ter um amor tb...
Bjo,
Clara

Anônimo disse...

Nossa Wally muito lindo quando um border se joga no tratamento e ainda pode contar com um ombro e um colo amigo, né?
Sarah

Wally disse...

Sarah, é gratificante demais!!

Anônimo disse...

Acho que todo mundo fica com vontade de ter um amor de verdade, estável, alguém em quem confiar, um apoio real, sincero, verdadeiro, não é? pra nós borders, isso parece tão distante ... e vendo a história de vocês, isso fica tão perto, tão possível ...
Desejo tudo de melhor aos dois.
E tudo de melhor pra todos os borders desse mundo, que como eu, estão aprendendo a viver.
beijos no coração de todos
maria roberta

Anônimo disse...

Maria Roberta,
Agora, você me conquistou...rsrsrs
Não foi à toa que a Wally te fez aquele convite. Você é surpreendente. Essa é uma grande qualidade "border" de ser, né?
Abraços,
Felipe

Anônimo disse...

Estou muito sensibilizado com esse post, de verdade!!! Estou em lágrimas carregadas de emoção,
bjos,
Lilah

Anônimo disse...

Adoroooo!!!
Amo histórias românticas com finais felizes. Não sou border, mas meu irmão mais velho é. Navegando nesse blog tenho aprendido a lidar com ele de uma forma mais legal e tranquila ( pq a gente brigava muito. Eu tenho 17 anos e ele, 23.
Fiquei muito feliz pelo Fred, com esperança que o meu irmão tb encontre alguém que faça ele mega feliz.
Bjos
Karina

Anônimo disse...

Toda essa história é muito linda, mas muito distante da minha realidade que nesse instante está totalmente escura e vazia. Quero chegar até onde vc chegou, Fred, parabéns!!!
Dani

Anônimo disse...

Ah Fred, queria que vc fosse o meu namorado borderline, ele é tão diferente de vc!!! Eu estou sofrendo tanto por ele..eu quero tanto esquecê-lo e não consigo. Tudo está tão triste.

Anônimo disse...

Fred, seu comentário foi maravilhoso!!!
Parabéns!!!!
Eu sou uma cuidadora que adora um namorado border. Mas não sei se vou aguentar esse "furacão" por muito tempo....ele vive largando o tratamento e não toma a medicação regularmente. E mente, mente muito.
Como posso ajudá-lo?
Bjo,
Flavinha

Wally disse...

Flavinha, eu vou repetir aqui um trecho do que comentei num post:

Muitos cuidadores – especialmente aqueles que escolheram seu relacionamento com o border – vivem tentando consertar as coisas para outras pessoas e salva-las.

Isso lhes dá a ilusão de que podem mudar alguém.

Mas isso é apenas uma fantasia que transfere a responsabilidade da única pessoa que tem o poder de mudar a vida do borderline – o próprio borderline.

Você pode passar 24 horas por dia sofrendo pelo seu borderline. Você pode colocar sua vida em espera, esperando por ele para retornar ao seu modo de pensar. Você pode deixar toda sua vida emocional ser ditada pelo seu humor do momento. Mas nada disso irá ajudar a pessoa com TPB .

Portanto ele, e somente ele pode tomar consciência da necessidade do tratamento. Você pode no máximo sentar e conversar com ele. Mas não tem como obrigá-lo a se tratar. Você deve fazê-lo enxergar da melhor forma possível que sem tratamento ele não sairá do lugar e não conseguirá levar uma vida normal. Mas ele terá que sentir isso na pele.

Bjos e boa sorte querida.

Anônimo disse...

Olá Wally,
Eu agradeço muito pelo conselho que vc me deu. E para a minha total surpresa, o meu namorado está fazendo terapia e tomando medicação prescrita por um excelente psiquiatra. Fiquei muito surpresa, mas ele não estava nada bem, com muita depressão e resolveu se tratar. Estamos juntos. Mas, confesso que estou com muito medo e assustada, porque tenho 18 anos e minha família não está aprovando esse relacionamento. Estou dividida entre a minha família que eu adoro e o meu namorado. A família dele é muito complicada, o pai dele vive bêbado e bate na mulher. É uma casa cheia de problemas e estou muito confusa.
Um beijo
Flavinha

Tatiana Russo de Campos - Escritora e Artista Plástica disse...

Agora que assumo que tenho o transtorno, quero encontrar um parceiro que possa trazer o que tenho (e tenho) de bom à tona (sou afetuosa e carinhosa), mas que não me abandone nas fases difíceis, sumindo, me deixando desesperada e sem notícias...
beijos, Wally e Parabéns à história de Fred e Luciana.

Anônimo disse...

Oi Wally...estou com tanta saudade de vc!!! A minha vida está uma correria, mas sempre que posso navego por aqui. O meu relacionamento com a minha Luciana está maravilhoso e estamos tão felizes!!! Sabe, que entramos para um grupo que se encontra semanalmente para discutir e refletir sobre livros. Eu e a Lu estamos lendo "Orgulho e Preconceito" e estamos nos divertindo muito. No começo as pessoas ficaram receosas pelo fato de eu ser border. Mas com o passar do tempo, as coisas foram se ajeitando. Nesse grupo, estou aprendendo a ser mais tolerante e paciente com os outros. O que sinceramente tem sido um grande teste para a minha vida. Mas no geral, estou me apaixonando pela obra e pelos personagens "Darcy e Elizabeth". É a minha mudança tem sido muito grande. Conviver com o coletivo é um grande aprendizado para os borders. E tem sido muito enriquecedor....nossa ahahaha até o meu vocabulário está mudando. A leitura está me fazendo muito bem. E a sua autora Jane Austen é surprendente com a leitura do ser humano.
Estou me tornando, aos poucos, um novo homem.
E a cada dia amo e amo a minha Luciana, um pouquinho mais a cada dia.
E pensar que tudo começou por aqui.
Abraços carinhosos,
Fred

Anônimo disse...

Wally, minha querida amiga, estou com muita saudade de você.
Meu namoro com o Fred está caminhando com muito amor. Estamos nos conhecendo a cada dia e nos esforçando para vencer todas as dificuldades. E estamos nos saindo muto bem. Estou muito feliz. Continuamos com a terapia e ele está muito empenhado no tratamento e bastante disciplinado. Tem dia que está mau humorado, calado e um pouco triste. Mas logo depois ele se acalma e fica bem. percebo ele menos ansioso. Estamos malhando regularmente e continuamos no volley. O convite para o clube do livro partiu de uma amiga em comum que ama as obras de jane Austen. Confesso, que inicialmente, O Fred resistiu um pouco, mas agora está apaixonado pela obra "Orgulho e Preconceito". Estamos encantados com todos os personagens e essa interatividade com outras pessoas está sendo muito produtiva para a nossa vida. É muito bom conviver com a diversidade.
Um grande beijo,
Sua amiga e admiradora
Luciana A.

Anônimo disse...

Queridos amigos Fred e Luciana A.,
Estou muito feliz com as últimas notícias de vcs. É muito reconfortante saber que estão felizes e amadurecendo sempre. Principalmente porque a história de amor e superação causaram inúmeras manifestação de reflexão, discussão e auto-conhecimento sobre o nosso distúrbio. Eu mesma revi os meus valores e os meus conceitos através da história de vcs. Estou encantada com as boas novas. Sucesso sempre.
Abraços,
Van

Anônimo disse...

Oi, Amigos Fred e Luciana A,
Fico muito feliz que vcs estejam unidos e felizes. A história de vcs é uma inspiração e uma lição de vida para todos nós. Fred, vc é muito corajoso com essa participação no clube do livro. Já seria um desafio para um não border falar em grupo sobre sentimentos e reflexões, imagino para um border? A idéia é genial. Estou sempre aprendendo com vcs dois.
Um grande abraço,
Felipe

Anônimo disse...

Ah Fred, que bom que vc está feliz e amando a sua curadora apaixonada. Eu sou fã da sua história de amor e acredito que nós, borders, podemos amar e ser amados.
E a idéia do clube do libro é muito bacana, tanto que já aluguei o DVD do filme. Não sei se estou preparada para participar de um grupo assim, porque sou muito instável e polêmica.
Um grande beijo para a especial Luciana A.
Abraços,
Luciana

Anônimo disse...

Caríssimos amigos borders,
Eu também estou muito contente com as boas notícias. Fico extremamente alegre e reconfortado com a felicidade desse casal apaixonado e corajoso, parabéns!
Eu também mudei muito a minha vida. Consegui me divorciar e regularmente convivo com o meu filho. A minha ex-esposa não está causando tanto transtorno quanto eu imaginava. O nosso distúrbio faz aumentar o senso de realidade. Ela já está tendo até encontros amorosos..o que me deixa muito feliz. Estou lutando a cada dia para me reencontrar comigo mesmo e traçar um novo caminho de felicidade.
Quanto a minha vida amorosa, ela está em tempo de espera, até eu me sentir mais fortalecido emocionalmente. Por ora, continuo com o meu tratamento.
Felicidades a todos,
Ricardo

Wally disse...

Ricardo,
É sempre muito animador receber noticias suas!!!
Sua mudança é algo incrível!!
Não é fácil, mas é mais possível do que parece inicialmente, né?

abração.

Wally disse...

Fred, Luciana A. e Luciana.

Muito obrigada pelo carinho constante.
Não estou muito bem, e por isso tardo em responder e em postar.

Mas sempre me alegro quando recebo uma visitinha :)

muitos beijos e abraços

Anônimo disse...

Querida amiga Wally,
Estou muito feliz em falar com vc. Espero que vc esteja bem, sei como são os nossos sentimentos, digamos, meio atípicos.
Melhoras, fico aqui torcendo por vc e sua recuperação. A Luciana A. está te mandando um super beijo e torcendo muito por vc.
Nós te amamos.
bjos,
Fred e Luciana A.

Anônimo disse...

Nossa, parece que estou revivendo o meu antigo relacionamento, ele possui esse transtorno.. é realmente muito difícil, mas por questão de amor próprio, não pude continuar e passar por cima de tudo o que ele fez comigo por ciumes, medo do abandono... espero que um dia ele reconheça tudo isso e volte, saiba que o que ele fez foi errado, esteja disposto a se tratar, será possível? será que ele é mesmo capaz de amar? ficamos 1 ano e 3 meses juntos..nesse relacionamento não havia muita paz devido ao sufoco que ele causava, mas, nos momentos de tranquilidade, sentia que era amor da parte dele ...já nos momentos de descontrole, sinto totalmente diferente !
esse depoimento fez muito bem pra mim! parabéns!

Postar um comentário

Visitas Recentes

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...