Translate

10/01/2011

Depoimento Borderline - O Estigma


Já é difícil o bastante admitir que você sofre de depressão.

As pessoas tendem a olhar com desprezo para você depois de uma revelação, como se esperassem que você fosse dar o bote com a arma carregada mais próxima.

Então tente explicar o TPB a alguém. É o mesmo que tatuar uma suástica na testa e começar a gritar "confusão!"

(fonte: trecho extraído do livro Stop Walking on Eggshells)

9 comentários:

Anônimo disse...

Olha eu já tive vários momentos de tentar explicar o que tenho para as pessoas, mostrar site com sintomas, etc.
Mas as que tentei não leem o site, acham que tenho uma depressão, falam que meus acessos de raiva não são motivo, ou seja, não entendem...
Por mais que eu explique elaws não entendem o que é borderline.

Priscila MT.

Wally elsissy disse...

Pri, eu nem explico.
E não é por medo, não.
É porque sei que a maioria das pessoas não farão questão de entender.

Eu só explico quando a outra pessoa aborda o assunto e me faz perguntas. Daí sim...

Bjos

Carla Dias disse...

A minha filha, agora, nem quer que ninguém saiba da sua doença...
Já sofreu demais com o estigma dos outros.
Dá para acreditar que, quando ela era adolescente e frequentava um colégio privado, me chamaram dizendo que ela não poderia continuar estudando lá porque os outros meninos não entendiam o seu comportamento???
Imagina então o que os meninos lhe diziam na cara...

Wally elsissy disse...

Carla, isso é um absurdo!!!
Estou INCONFORMADA com a decisão do colégio!!!!!
Que discriminação ridícula!!!

Anônimo disse...

Eu tenho uma mãe com TPB e nosso relacionamento foi bem comprometido, pois eu não conhecia o transtorno até leva-la a um otimo psiquiatra, o qual ela frequentou apenas em umas 5 consultas e se deu alta.Nega totalmente, e eu não toco no assunto, mas estou sofrendo muito...O que vcs me aconselham?

Wally elsissy disse...

Anônimo, só agora vi seu comentário, me desculpe.
Tenho perdido alguns comentários e por isso achei melhor moderá-los...

Enfim, se sua mãe nega o problema, fica complicado. A melhor coisa que você pode fazer para ajudá-la é você mesmo ficar bem, nem que pra isso seja preciso você consultar um psicologo ou psicanalista.

O que eu aconselho é que você leia esse post aqui:

http://bit.ly/O_Borderline_O_Cuidador_e_O_Farol

Mais uma vez, desculpe por não ter visto seu comentário antes...

abraços e boa sorte!!

Anônimo disse...

Será tudo real!
Por que acordei assim?
Por que esse vazio sem fim?
De onde vem tando medo?
Por que essa solidão?
Essa dor me mata
E continuo aqui
Não finalizei o plano!
Mundo horrivel
Destino cruel
Será a morte o melhor camino?
Alguem ai?
Sempre me sinto tão só
Sozinha tão só!

Wally elsissy disse...

Que poema triste.
Cheio de desesperança.

Tatiana Russo de Campos - Escritora e Artista Plástica disse...

Que feia a postura da Escola... Lamentável.

Postar um comentário

Visitas Recentes

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...