Translate

17/01/2011

Borderline - Fazendo Tempestade Num Copo d'Água

Estava eu há alguns dias conversando com uma amiga que tem TPB e apesar de ela ser uma border consciente e estar se dando bem com o tratamento atual, ela reclamava da total falta de controle emocional.

Obtida sua permissão, vou transcrever aqui um episódio que ela me relatou:

"Meu noivo está com problemas no trabalho e a solução caiu de para-quedas em meu colo. Não era nada radical mas havia um pequeno custo e risco. Mas claro que valia a pena! Eu estava super empolgada em dar a notícia a ele. Quase não podia me conter. 
Exteriormente eu manifestava minha satisfação mas por dentro estava pulando de alegria... como uma criança ao ganhar um presente. Queria no mesmo momento pegar meu celular e digitar o número dele... (Maldita impulsividade  e empolgação infantil borderline)Arduamente consegui me conter e ter paciência pra esperar até o momento que o veria mais tarde. 

Cansei de olhar para o relógio e subtrair as horas e minutos que faltavam para encontrá-lo. Mas finalmente a hora chegou.
Dei-lhe a notícia com a empolgação genuína de uma criança. Depois de alguns minutos ele me respondeu com um 'hummm' pensativo. Foi o primeiro balde de água fria! Gelei! Esperei mais um pouco... e ele continuou: 

- Acho que é uma má idéia (Outro balde de água fria)
- Por quê? - retruquei sentindo um soco no estômago

E ele apresentou um obstáculo.
Tá! Eu disse que havia um pequeno custo e risco, certo?
Mas o modo como ele reagiu sem dar importância ao fato de eu ter ido atrás de uma solução pra ele... me deixou completamente sem chão.
E aquele nó no meu estômago aumentava gradativamente.
'Calma'! - eu repetia pra mim mesma. 'Não vá arrumar uma briga'
Depois de 20 ou 30 minutos, quando soltei uma frase um pouco agressiva ele notou que eu não estava bem. Ou eu estou melhorando muito ou o homem é muito lerdo! Por fim, mudamos de assunto e felizmente a briga não aconteceu. Mas quem disse que mesmo assim eu melhorei? Que nada! No fundo eu sabia que estava exagerando... fazendo tempestade num copo d'água, que a reação dele era normal... e que ele não queria me magoar...Mas eu simplesmente não conseguia evitar... As emoções brigavam dentro de mim... um misto de raiva e decepção..."

Felizmente ela tinha total conhecimento de suas emoções. Sabia que as mesmas eram parte de seu comportamento border. E essa consciência impediu uma provável briga e não permitiu que uma crise fosse engatilhada.

Um border  consciente e em tratamento, pode não conseguir controlar suas emoções, mas consegue sim, controlar seu comportamento.
Wally

12 comentários:

Nathan Rodrigues disse...

Eu me sinto exatamente assim: "Mas eu simplesmente não conseguia evitar... As emoções brigavam dentro de mim... um misto de raiva e decepção..."

Nathan Rodrigues disse...

A propósito, adorei o estilo do blog.
Bjs Wally

Nadir Araújo disse...

Ai que fofo que tá aqui!!

Wally elsissy disse...

Obrigada queridos :)
Fiquei HORAS e HORAS testando dezenas de templates rsrsrs

Wally elsissy disse...

Nathan, eu também não consigo evitar que as emoções aflorem... mas já me dou por feliz por conseguir evitar que elas me manipulem e me induzam a comportamentos desastrosos...

E você? Consegue controlar seu comportamento?

Nadir Araújo disse...

Ah mas não é normal sentir-se assim frente a uma situação dessas não? Ela foi com toda boa vontade querendo ajudar e ele ao invés de dar atenção, pelo menos ao esforço dela, foi logo jogando um balde de água fria em cima do outro...

Wally elsissy disse...

Então Nadir...

Não é normal porque os sentimentos dela estavam por demais exagerados... ela própria reconheceu isso...

Carla Dias disse...

Mais um post fora de série !!!
Wally, você não para de me surpreender, mesmo quando eu já julgava que não havia mais nada a dizer !
Como eu entendo o que sua amiga sentiu... Como eu imagino o esforço que fez para se controlar...Como eu sei que isso dói...
Mas sua amiga conseguiu ! Ainda bem para ela!
Não é fácil lidar com com esses baldes de água fria. Até para gente psicologicamente forte,... quanto mais para um Border.
Dê um abraço muito forte à sua amiga em meu nome.
Bjs
Carla

Anônimo disse...

Oi Wally meu nome é ana fernanda e encontrei seu blog pois desconfio que namoro um border e tá muito complicado. Não mandei e-mail por alguns motivos que posso falar depois. Eu só queria perguntar uma coisa, meu namorado fala que age dessa forma "border" só comigo, nem com familia nem com amigos. Isso é possível?
Desculpe invadir assim...

adorei o blog.
abraços.

Wally elsissy disse...

Olá Ana,
Pode ser possível sim.
Digo por experiência própria.
Quando me casei, meu cuidador passou a ser meu marido e meu comportamento border era transparente só pra ele.

Não invadiu nada, não.
Fique a vontade.

Abraços

Wally elsissy disse...

Muito obrigada Carla.
Seu apoio é muito importante, acredite!!

Beijos ♥

a=( disse...

tá. ok.
mas sei lá sabe oq eu acho ´soda´??
poxa, tudo é culpa nossa !!

tudo é culpa do border !!!
¬¬

o carinha ai podia falar: valeu amor por ver isso pra mim, mas : bla bla bla...

pq eu me vi nessa situacao ontem...
eu vi um monte de coisa pra quem eu amoooooo
MUITO , DEMAIS ^^

dai ele falou q já tinha conhecimento de uma das cosias q eu falei, mas logo em seguida ele me AGRADECEU ^^

que felicidade!
meu coração sorriu !

=]


_________________________________________

ps: cada hora q leio esse blog, eu passo mal..
quase sempre dá vontade de chorar !
kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

mas é pq me identifico
=x

Postar um comentário

Visitas Recentes

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...