Translate

18/08/2010

Brasileira de 14 anos Presa nos Emirados

Uma adolescente brasileira de 14 anos, cujo nome não foi revelado, acaba condenada a seis meses de prisão em Abu Dhabi, nos Emirados Árabes Unidos, por ter feito sexo consensual com um motorista de ônibus escolar paquistanês, de 28 anos, segundo o jornal The National. 

A menina deve ser deportada depois de cumprir pena.

A jovem alegou inicialmente que havia sido estuprada, mas mudou o testemunho durante uma audiência na corte no fim de julho. A promotoria a acusou então de ter mantido relações sexuais consensuais, após combinar o encontro por meio do que chamou de mensagens de texto eróticas.

Já o motorista paquistanês foi condenado a um ano de prisão e também será deportado. Os advogados da garota solicitaram que ele fosse acusado de estupro estatutário. Em muitos países, a adolescente seria considerada menor de idade para ter uma relação sexual, mesmo consensual. 

Mas nos Emirados Árabes Unidos crimes relacionados ao sexo são analisados de acordo com a sharia, lei islâmica, segundo a qual os acusados que já passaram pela puberdade devem ser julgados como adultos. Sexo fora do casamento é considerado ilegal no país.

A família da garota, condenada em primeira instância, segundo o Itamaraty, não revelou sua identidade. Mas há informações de que moram em Abu Dhabi. A Embaixada do Brasil nos Emirados acompanha de perto o caso, oferecendo assessoria à família e ao advogado da menina. O homem foi identificado apenas como M.H e há divergências sobre sua idade – alguns meios de comunicação dizem que tem 25 anos, outros informam 28.

Inicialmente, o pai da garota prestou queixa de estupro contra o motorista, mas investigações mostraram que ela manteve contato com o agressor antes do encontro, revela o site do jornal Gulf News.

“Ela tinha enviado fotos íntimas dela mesma ao acusado, algumas nas quais, inclusive, aparecia nua, e também costumava mandar mensagens de texto”, afirma na reportagem Saeed Abdul Bashir, chefe da seção criminal do Departamento Judicial de Abu Dhabi.

3 comentários:

Cristiane disse...

vergonha...

Wally elsissy disse...

Olha... eu nem sei mais o que pensar, sabe?
É uma lei esquisita, podemos até achar ridícula mas ela existe e está lá na constituição deles para ser seguida.

Se você vai pra um outro país deve estar bem consciente da cultura, dos costumes e da religião que impera no lugar.

E se ainda assim quiser arriscar quebrar as regras, tem que estar disposto a encarar as consequências.

Se bem que no caso em questão estamos falando de uma menina de 14 anos - uma criança!

Mas no geral, sobre vários outros casos, fico confusa sobre o que exatamente pensar.

Cristiane disse...

entao amiga, acho que quando estamos na casa dos outros temos que respeitar as regras da casa...lembra da brasileira que ficou um tempao presa aqui no Egito pois foi cumplice num assalto a banco? achou que nao ia dar em nada, como no Brasil, se ferrou...e pior que tava gravida, teve o filho na prisao...agora, ca entre nos, ate acho que a tal menina podia nao conhecer sobre as leis do pais, mas que ela sabia bem o que tava fazendo, quanto ao jogo de seduca, ah, isso sabia...as garotas de hoje em dia, de 14 anos, sao phd nisso...rs...

Postar um comentário

Visitas Recentes

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...