Translate

12/03/2011

Como Agir Quando o Borderline se Sente Invalidado?


Uma resposta invalidativa é algo que nega os sentimentos, pensamentos e comportamentos da pessoa, tais como: 

“Você não deveria se sentir desse jeito” ou “Você está exagerando”

Naturalmente, às vezes pode parecer que a pessoa com TPB não deveria se sentir ou agir daquela maneira ou que está exagerando. 

Assim o desafio é procurar pela intenção ou sentimento escondido na resposta do borderline .

Quando um borderline se sente invalidado, o não-borderline pode pedir para que o border esclareça isso para que o não-border possa entender melhor o que ele está sentindo. 

Aceitar alguma responsabilidade por não entender tudo é usualmente uma maneira segura de começar.

(por exemplo: “Me desculpe, eu provavelmente não entendi direito o que você queria dizer quando disse [fez, expressou] aquilo. Pode me dizer mais sobre isso?”

É difícil saber o que fazer quando um border se sente invalidado. Mesmo dizer "eu sei como você se sente" pode deixar alguém com TPB furioso porque isso significa que seus sentimentos são idênticos aos dele. 

As chances são que, à menos que tenha TPB , você não entenda realmente como ele se sente, não mais do que eles conseguem entender o que é estar na sua posição.

(fonte: trecho extraído do livro Stop Walking on Eggshells)

17 comentários:

Simplesmente Josi... disse...

Sempre ouço isso, q sou exagerada demais! Aí ngm mais dá créditos ao que falo, isso me dói muito.

Wally elsissy disse...

Pois é... eu cansei e agora não compartilho mais o que sinto.
Parei de ser invalidada.
Péssimo porque sufoca.
Mas não é pior do que ouvir críticas.

Hamires Cristine disse...

Pois é... Eu não consigo segurar uma letra do que sinto dentro de mim. Apesar que não tenho muitos problemas com gente dizendo que exagero, ao menos não mais. Já tive.

Aliás essa foi uma noite dificil. Fiz me namorado ficar acordado a noite toda pra me fazer companhia. E o pior é que eu sei que minha crise maluca - maluca mesmo, de ter daqueles devaneios que se aproximam de delírios, imagens se fazendo diante de meus olhos em um piscar, percepção tátil de coisas que não existem - foi desencadeada pelo fato de que eu passaria a noite sozinha se ele dormisse, e eu estava com insonia.

Ah! Eu me odeio. Quero morrer. Por que faço isso com a pessoa que mais se dedica a mim?

Wally elsissy disse...

Ai... Hami... nem me fale...
Eu já perdi a conta das vezes que fiz isso (e coisas piores) com meu marido =S

Julianna Louise disse...

Essa coisa de acordar marido pra fazer companhia é normal então??? Eu achei q era só eu a "louca"...

Hamires Cristine disse...

Maridos de borders são seres iluminados. Rs. Eita, paciência e amor que a relação com um border demanda...

Anônimo disse...

Ai gente to numa crise louca c meu marido.
Ele é depressivo...
E parece que virou um border, pois anda agindo como tal.
Parece 2 border num lar =(

Priscila MT.

Wally elsissy disse...

Pri, também não estou numa fase legal.
Difícil... muito difícil esperar... haja paciência...

Wally elsissy disse...

Ju, pois é... a gente sempre acha que ninguém além da gente tá tendo o mesmo comportamento 'bobo' né? hehehe sempre nos surpreendemos... é... compartilhando e sendo surpreendido :D

Janhy disse...

Descobri que sou Boder, sai do meu terapeuta péssima...mas conversei muito com meu marido e me acalmei, graças a deus tenho ele ao meu lado incansável a todo instante...passei desde de quinta bem, não tive nenhuma altereção ou melhor me controlei bem...hoje é dia de terapia novamente...

Wally elsissy disse...

Janhy, procure também um psiquiatra. É importante fazer o tratamento direitinho.

Boa sorte!!

Anônimo disse...


A negação e invalidação dos sentimentos, pensamentos, enfim da própria pessoa, é um dos fatores para TPB.

O psicanalista Luís César Ebraico explica, em seu livro "A Nova Conversa", os mecanismos que geram o "recalque": PROIBIR** A MANIFESTAÇÃO DOS SENTIMENTOS.
Começando na infância como RE (recalque externo, geralmente praticado pelo pai e/ou pela mãe), é internalizado e se torna RI (recalque interno), impedindo a própria pessoa de entrar em contato com os próprios sentimentos.

Portanto, não é proibir a AÇÃO, é proibir a EXPRESSÃO VERBAL.

**"PROIBIR" pode ser substituído por negar, negligenciar, invalidar, usar a expressão de sentimentos para manipular, tirar sarro dos sentimentos manifestados.

Debby

Anônimo disse...


OS QUATRO ARGUMENTOS
CONTRA A EXPRESSÃO DOS SENTIMENTOS

"(...) Qual a nossa rota? Treinar você a empregar a Nova Conversa (NC) em seu cotidiano para promover sua saúde mental e a dos próximos a você. Isso se faz mediante o emprego de frases autológicas (enunciadas em primeira pessoa), microscópicas (referidas a situações específicas), expressando emoções e desejos e com DIREITO INCONDICIONAL de serem enunciadas.
(...)
Para combater a NC, ela [nossa cultura] aplica, contra quem tenta empregá-la, essencialmente QUATRO ARGUMENTOS. É preciso que saibamos deles nos defender. Exemplifico:

O argumento da “irracionalidade”:
FULANO: — QUANDO você fala isso (=microscopia), EU (=autologia) me sinto CULPADO (expressão de sentimento)!

BELTRANO: — Você NÃO TEM RAZÃO (= argumento da irracionalidade) de se sentir culpado .

FULANO: — Eu não disse que eu tenho RAZÃO em me sentir culpado, eu disse que ME SINTO CULPADO (= direito incondicional de expressar verbalmente as próprias emoções, sentimentos e desejos).
(...)"

(Continuação desse texto maravilhoso, no link:
http://www2.uol.com.br/vyaestelar/dialogos_saudavel.htm)
O argumento da “inutilidade”
O argumento da “irrelevância”
O argumento do “desprazer”

Debby

Anônimo disse...

Olhem só que interessante, Ebraico diz que
O ARGUMENTO MAIS USADO PELOS HOMENS CONTRA AS MULHERES É O DA "IRRACIONALIDADE":

"Desses argumentos, empregados para ilegitimar a fala do próximo, o mais freqüentemente empregado pelos homens na relação com as mulheres é o da “irracionalidade”, o de que ela NÃO TEM RAZÃO e, para que se possa instalar uma NC, é fundamental que a mulher saiba lidar com esse tipo de ilegitimação"

http://www2.uol.com.br/vyaestelar/dialogos_saudavel.htm


Debby

Anônimo disse...

Depois que descobri este autor/psicanalista, li artigos e o livro dele, começo a rever muitas coisas na minha vida, principalmente quanto a me culpar o tempo todo (entre outras coisas). Começo a entrar em contato comigo mesma, reconhecer meus sentimentos. Não creio em "cura milagrosa/automática", é um longo caminho; já fiz várias terapias, faço tratamento psiquiátrico. Espero que essa leitura possa ajudar outras pessoas tanto quanto tem me ajudado. :)


Lista dos artigos de Ebraico:
http://www2.uol.com.br/vyaestelar/dialogos_artigos.htm

Site de Ebraico:
http://www.loganalise.com/loganalise/abertura.htm

(dá pra baixar gratuita e legalmente o 1º capítulo do livro, clicando em "livro", através do link acima).


Debby

Wally Osvanilda disse...

Obrigada por compartilhar querida!
Bjos

Ellen Gonçalves disse...

Mew, essa é a história da minha vida. O pior é que as pessoas conseguem até me convencer de que eu sou exagerada. Estou cansada de estar sempre me desculpando, ou sempre tentando agradar e ser o q os outros esperam de mim pra q eles nunca queiram me deixar.

Postar um comentário

Visitas Recentes

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...