Translate

21/03/2011

Depoimento Borderline - Otimismo

Eu posso entender porque os cuidadores se ocupam em discussões a respeito das patologias, das brigas e das coisas más que os borderlines fazem.

Um borderline tem a capacidade de destruir a si mesmo e qualquer um perto dele. 

É saudável descarregar essa dor. Mas às vezes, no andamento de livros, discussões e terminologias clinicas, essas razões de porque você começou o relacionamento se perdem. 

Você não se apaixonou pelo borderline porque tinha uma ânsia de ser destruído. Você se apaixonou porque existiam boas qualidades naquela pessoa. E essas boas qualidades são apenas características da pessoa assim como as más qualidades. 

Quando as más qualidades destrutivas começam a se manifestar, você lida com isso por dizer a si mesmo que no fim as boas qualidades vão substituir as más. 

Bem, talvez elas irão, talvez não. Os cuidadores não são masoquistas, eles são otimistas – o que será ou não comprovado. 

É difícil desistir desse otimismo e deixar um relacionamento que é tão bom por outro lado.

(fonte: trecho extraído do livro Stop Walking on Eggshells)

3 comentários:

BEM CAPAZ disse...

Olha querida eu acho que a maioria dos relacionamentos é assim.
Não precisamos de ter esse ou aquele problema.
O amor é um problema por si só.
Gera muitos outros e agrava os que já existem.
Eu não gosto de estar apaixonada, mas quando não estou gosto menos ainda.
Dá pra entender?
Somos MUITO ESTRANHOS.
beijokas.

Julia Sá disse...

Ah sim e por esse otimismo fui tachada de "mulher de malandro", perdi amizades... e a gente se perde nessa onda de más e boas qualidades até ao ponto de enlouquecer - se não souber lidar com o transtorno ou não saber da existência dele como foi o meu caso.

Wally elsissy disse...

Perder amizades por isso?... ate que ponto essas pessoas eram amigas de verdade?

Postar um comentário

Visitas Recentes

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...