Translate

16/03/2011

O TPB é Contagioso?


Da série: Comentários que Merecem Destaque
Comentário feito nessa postagem aqui.

Boa Noite Wally!

Estou passando por uma crise no relacionamento com meu marido que é extremamente depressivo.

Fala em se matar quando eu falo qq coisa do tipo separação, não perdoar ele por me magoar etc.

Nossa é muito dificil ser border e não ter alguém que ou tenha paciência com você ou te entenda...
Na verdade eu e meu marido não temos estrutura para cuidar um do outro e os dois precisam de ajuda.

Só que na cabeça dele... médico ele não vai.
Eu acredito em DEUS e acredito também que DEUS dá inteligencia para os médicos nos ajudar...

Ele parece que está com border, tipo "pegou" de mim, tem tido as mesmas atitudes...

Até te dou uma sujestão de tema: "as pessoas que convivem com o border ficam parecidos c/ um border?"

Olha ando acabada, pois tenho que ir trabalhar como se nada tivesse acontecido...etc.
Não sei o que fazer....
Priscila MT.

Sabe, são vários os estudos a respeito da possibilidade da convivência entre o casal torná-los parecidos.

Inclusive há poucos dias li uma postagem onde a blogueira cita o exemplo de uma tia que ficou fisicamente parecida com o marido! Caso queira ler a postagem, é só clicar aqui!

Enfim, acredito que algumas pessoas são sim bastante suscetíveis a adquirir características de seus parceiros.

Algumas pessoas, quando viajam para outros estados para passar férias, acabam pegando o sotaque e os maneirismos dos nativos. Já aconteceu comigo e com uma porção de pessoas que conheço. 

Quanto mais duas pessoas vivendo juntas, sob o mesmo teto... com o passar dos anos parece óbvio que algumas características pessoais sejam compartilhadas entre si.

Seja como for, está claro que seu marido precisa de tratamento médico. Da maneira como você relatou, tudo indica que você está se desgastando e ele próprio também se desgasta.

Você apontou um fato interessante: 

"Na verdade eu e meu marido não temos estrutura para cuidar um do outro e os dois precisam de ajuda".

O que nos leva a pensar... até que ponto é vantajoso um relacionamento onde ambos tem algum transtorno de personalidade ou algo do tipo.?

Se por um lado é bom, considerando o fato de estar na companhia de alguém que compreende quase que na plenitude o seu sofrimento, por outro lado é assustador cogitar a idéia que ambos se apoiam numa dependência onde não há uma estrutura sólida.

Bom, tudo nessa vida apresenta vantagens e desvantagens. E ter um relacionamento assim não é uma exceção.

Mas acredito que enquanto houver consciência da necessidade de mudar e disposição para fazê-lo será possível  não sem muita dedicação, esforço e persistência desvencilhar-se dos tropeços existentes em qualquer tipo de relacionamento. 

Wally

4 comentários:

___________ disse...

Meu último fim foi proclamado porque pertenço mais ao transtorno do que a mim mesma. Infelizmente.

Wally elsissy disse...

Que dor na alma que essa frase provocou... =/

Tatiana Russo de Campos - Escritora e Artista Plástica disse...

Gozado, eu me sinto mais saudável quando alguma fase do relacionamento está, também, saudável. e declino quando o relacionamento caminha em direção a um declínio, e, me boicoto, provocando um "crash" total. Solteira, pós término de relacionamento, nem me sinto tão firme. Nem sei o que dizer no caso da colega. O casal precisa ter consciência da situação e serem parceiros. Quando um não se configura como parceiro, dá-se o "crash".

rosana disse...

realmente duas pessoas com transtornos vivem juntas, é uma "guerra", desculpe mas ja passei por isso, com minha mãebipolar grave, cresci vendo o problema dela e desenvolvento o meu, é triste é duro mas ficarmos separadas foi a solução,pois hoje sou casada e tenho um filho de 5 anos, e preciso me esforçar muito pra me cuidar e poder cuidar do meu filho.

Postar um comentário

Visitas Recentes

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...