Translate

31/07/2010

Tornando o Predador em Presa


Estava assistindo ao vídeo recém-postado no blog  (Ladrão Desiste de Roubo)  e me lembrei de um episódio que ocorreu comigo anos atrás.

O crepúsculo vespertino se fazia presente quando desci no ponto de ônibus mais próximo de minha casa - e que ficava há mais ou menos 10 minutos de distância - e depois de três ou quatro quarteirões de caminhada, um homem começou a me seguir. 

Apressei o passo, evitando olhar pra trás, apenas controlando a distância entre nós pelo som das botinas do indivíduo que se faziam ouvir no asfalto. Pensei em correr. Mas logo descartei a idéia. Eu carregava apenas alguns livros - a figura típica de uma estudante que não tem grana nenhuma - então tinha certeza que ele não me abordaria por causa de dinheiro. O medo aumentou! E minha casa que nunca se aproximava!!!

Cadê o povo desse bairro?!?! - pensei!!!
Não via mais ninguém na rua!
Provavelmente estavam todos se preparando pra jantar, de olho na novela das seis... fazendo sei lá mais o que! É isso que dá morar longe do centro! Com os pensamentos totalmente desordenados resolvi arriscar uma estratégia!

Diminui os passos, esperei o fulano se aproximar, então com a cara mais inocente possível olhei pra ele e disse: Será que o senhor pode me acompanhar até a esquina da minha casa? Tenho medo de andar sozinha por aqui... 


O homem parou. Arregalou os olhos como se não pudesse acreditar no que ouvia. Deu uma tossida brusca; enfim ajeitou o chapéu na cabeça e respondeu: Sim, claro. Eu te acompanho.

Lado a lado caminhamos por mais quinhentos metros sem trocar muitas palavras.

Eu apertava os livros contra o peito. Um misto de medo e vitória.
Olhei para o homem com o rabo dos olhos. Ele parecia "orgulhoso" por estar livrando uma garota ingênua das garras de um predador sexual. (Quanta ironia!)

Apesar de ser um plano arriscado, o medo era genuíno e a verdade contida nas minhas palavras tornou a estratégia ainda mais eficaz!

E foi assim que o predador se tornou presa e eu cheguei em casa sã e salva!

2 comentários:

Cristiane disse...

isso tambem me fez lembrar de um caso que ocorreu aqui ha dias atras...um rapaz roubou um celular de uma senhora na rua, ela deu alarde, o povo da rua conseguiu pegar o cara e bateram nele ate a morte...quando a policia chegou, o cara ja tava morto, acredita?

Wally elsissy disse...

Afff que exagero!!!!
Esse tipo de notícia me faz sentir mal.
Não importa se o cara estava errado, precisava matar?!?!
E depois os egípcios (entre outros) acham um absurdo que na Arábia Saudita se corta a mão do ladrão...

Postar um comentário

Visitas Recentes

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...