Translate

29/06/2011

Jogo dos Oito Erros na Cozinha

1° erro:
Lavar as carnes debaixo da torneira .

Primeiro, você perde nutrientes. A carne fica esbranquiçada. Segundo: a contaminação que existe vai aumentar, porque aumenta a quantidade de água e as bactérias vão penetrar mais ainda.
A única carne que se lava é o peixe e só para tirar escamas e a barrigada.

2° erro:
Colocar detergente direto na esponja, o que leva ao exagero.

O detergente nunca deve ser colocado direto na esponja.
Vai ser muito difícil enxaguar todo esse detergente.
O resto de detergente que fica junto com os alimentos pode no futuro dar um problema para a sua saúde.
Para limpar sem exagero, você precisa apenas de oito (8) gotas de detergente em um litro de água.

3° erro:
Usar tábua de carne de madeira.

Na tábua de madeira as bactérias ficam te aplaudindo!
Tábua tem que ser de plástico.

4° erro:
Não guardar comida quente na geladeira.

Este é um dos um dos mitos mais difundidos entre as donas de casa...
Não há erro em guardar comida quente na geladeira.
O único problema é que vai aumentar um pouquinho o consumo de energia, mas não vai estragar a geladeira de modo algum.

5° erro:
Guardar comida quente na geladeira com o recipiente tampado.

O ar frio vai bater na tampa.
Vai demorar muito para resfriar e as bactérias vão adorar!
Então, coloque tudo destampado.
Depois de duas horas você pode fechar.

6° erro:
Furar a lata de leite condensado e utilizá-la várias vezes.

As pessoas pegam a lata de leite condensado e fazem dois buraquinho, um de cada lado. Sai leite condensado por um lado e pelo outro entra uma chuva de bactérias.
Abram a lata inteira e passem o leite condensado para um recipiente que pode ser de plástico ou de vidro.
Sirvam sempre com uma colher, depois tampem e guardem na geladeira.


7° erro:
Ignorar as formigas.

Quando se fala em doce, a gente não pode esquecer as formigas.
Você provavelmente não se importaria se encontrasse uma formiguinha em cima do seu bolo, não é?
Doutor Bactéria: E se fosse uma barata?
Marina Scherb, de 12 anos: Aí eu não como.
Doutor Bactéria: Se a gente pegar uma barata, matar essa barata, deixar no meio da cozinha, no dia seguinte, cadê a barata?
Marina: Sumiu.
Doutor Bactéria: Quem levou?
Marina: As formigas...
Doutor Bactéria: A mesma que estava em cima do bolo?
Marina: É...
Doutor Bactéria: As formigas são consideradas até maiores agentes transmissores de bactérias do que a própria barata.

Doce com formiga só pode ter um destino: a lata de lixo.

8° erro:
Soprar velinhas do bolo de aniversário.

Este é um péssimo mau hábito.
Testes comprovam que o bolo fica contaminado por bactérias de saliva.
Esta bactéria produz uma toxina que pode ocasionar aquelas intoxicações com 24 horas de vômito e mal-estar.
Evite, também, deixar o bolo fora da geladeira.

Roberto Figueiredo é Biomédico e personifica o Dr. Bactéria.
(via email)

11 comentários:

Habibah Ibrahim disse...

ótimas dicas,não sabia dessa das carnes e da tábua de madeira,vou começar a cuidar.
Sobre o bolo de aniversário eu ja sabia,por isso quase nunca como bolo de aniversário o que é uma pena porque adoro hehe.
Eu vi isso das baratas e formigas,deu no fantástico,se tem formiga não como,sou bem rigorosa pra essas coisa,até exagerada as vezes haha

Anônimo disse...

Adoro seu blog,mas gostaria de fazer uma pergunta se não for indiscreto:
Quantos anos você tem?

pensamento_e_reflexao disse...

Algumas dicas eu conhecia, mas a do detergente, achei loucura...8 gotas p/ 1 litro de água...Oh My God!!!é muito pouco! E a da formiga, eu ja sabia, mas imagina Wally...um hospital com formiga...o que você me diz? Aqui em Bauru tem...argh!

Reflexões Borderline disse...

A única que eu não sabia era a da formiga.
Nunca dei importancia.
Fui criada com aquele ditado "formiga é bom pra vista"
Mas agora vou mudar com certeza.
Quanto ao bolo de aniversário, é só não comer a cobertura ;)

P.S. Sobre minha idade, nasci em 1976 :D

Princesa disse...

Poxa, a gente sempre faz isso com a lata de leite condensado! É que aqui a gente tem uma tática: se colocar num recipiente, some tudo em dois dias. Agora, se fazer furinho, dura mais. Afinal, quando o leite condensado tá gelado, ele demora mais pra sair, testa nossa paciência e DURA MAIS! \O/
Não deixa meu pai ler isso, tá?
Quanto ao bolo de aniversário, procuro ser sempre uma das primeiras, assim pego o pedaço do cantinho! Rsrsrs!
Boas dicas, gostei. =**

Reflexões Borderline disse...

Hahahaha o duro que é verdade... testa mesmo a paciência!!!

Carla Dias disse...

Querida amiga,

Acho que hoje em dia as pessoas dão demasiada importância à higiene. Importância em exagero. Vivemos obcecados com a desinfecção.

Eu não nasci em 1976, nasci 16 anos antes, em 1960.

Naquela época não havia:
Bactericida;
Cuidado com a lavagem de carnes;
Tábua de plástico então nem pensar... era mesmo de madeira.
Eu cheguei a comer bolo com formigas durante um acampamento que fiz enquanto muito jovem... e sabe ? as formigas são picantes !

Acho que hoje em dia está faltando um factor que nos protege no futuro:

vitamina P
(P de Porcaria)

Criamos nossos filhos com tanta higiene, que ao mínimo descuido eles ficam doentes.
Não criaram os anti-corpos necessários para debelar as menores constipações, males do estômago ou dos intestinos.

Não é necessário viver no meio da imundície, mas lembrem que nossos pais e avós não tinham nem geladeira, nem tábua de plástico, nem mesmo tinham o hábito de lavar as mãos antes das refeições e nos criaram fortes e saudáveis e, na maioria dos casos, felizes !

P.S. Se não devemos soprar a velinha do bolo de aniversário, que devemos fazer quando alguém tosse ou espirra dentro do ónibus?

Há que ter bom senso na quantidade de higiene que introduzimos em nossos hábitos. Lavar é bom. Desinfectar tudo pode não ser. Nosso organismo necessita criar resistências.

Que me desculpem os mais novos, mas estou certa que os idosos me compreenderão.

Beijos,
Carla

Hamires Cristine disse...

Adoro o Dr. Bactéria! Algumas dessas dicas eu já tinha visto ele próprio falando, e a carne eu aprendi desde sempre com a minha mãe que NÃO SE LAVA, mas algumas dicas me enriqueceram e vou repassar pra minha mãe, pra minha vó, pras minhas tias, e pra todo mundo. Rs.

Obs.: A coisa do detergente, bem, oito gotas é algo que depende do detergente. Rs. Eu, particularmente - sem querer fazer propaganda, mas já fazendo rs -, percebi que o Limpol, apesar de fazer menos espuma que alguns outros detergentes, como o Ypê, por exemplo, é mais concentrado e amolece com mais eficiência a sujeira. Fica a dica.

Beijão!

Hamires Cristine disse...

E aqui, ó: Eu não ligo pras bactérias do bolo de aniversário não! Rs. o que é uma diarr´´eiazinha pra quem já teve infecção intestinal de até sangrar? kkkkk.

Hamires Cristine disse...

Já o leite condensado, há muito tempo eu tenho um doentio nojo de latinha que os outros colocaram a boca. Vejam a contradição: como bolo de aniversário, mas leite condensado não... Vai entender! Acho que é pra um compensar o outro. Kkkkk... Tá chega de comentários. Rs.

Anônimo disse...

O que!?
"8° erro:

Soprar velinhas do bolo de aniversário."

Mas que diabos! Em um beijo ocorre uma troca de saliva muito maior do que as miseras goticulas de saliva de um bolo que foi assoprado. Uma tremenda baboseira o que foi dito, pois se fosse de fato veridico tenho certeza de que muitas pessoas ficariam doentes após um beijo na boca, e não é o que acontece.
Apesar de saber que existe uma possibilidade infima do problema ocorrer, mas com certeza não são grandes chances a ponto de fazer as pessoas evitarem comer um bolo de aniversário.

Postar um comentário

Visitas Recentes

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...