Translate

17/05/2010

A História da Acupuntura



A acupuntura é um dos tratamentos médicos mais antigos e teve sua origem na China, há mais de 2500 anos. As raízes de sua filosofia estão nos ensinamentos tradicionais do Taoísmo, que promove a harmonia entre os humanos e o mundo a sua volta, assim como um equilíbrio entre o yin e o yang.

São vários os textos que, no decorrer dos séculos, ajudaram a promover os princípios da acupuntura. A mais antiga menção ao termo "acupuntura" pode ser encontrada no "The Nei Jing Yellow Emperors Classic of Internal Medicine", de Huang Di, que data de cerca de 300 a.C. 

O livro descreve várias doenças, suas origens e descrições de pontos da acupuntura. Em 260 d.C., o famoso médico Huang-Fu Mi compilou um texto de 12 volumes descrevendo a acupuntura, chamado de "Zhen Jiu Jia Yi Jing Comprehensive Manual of Acupuncture and Moxibustion". Seu livro descreve quantos dos pontos são utilizados ainda hoje, explicando sobre onde e em qual profundidade inserir cada agulha.

Os primeiros acupunturistas utilizavam agulhas feitas com pedras e ossos, mas posteriormente começaram a criar agulhas de metal, como o bronze, ouro e prata. Originariamente, havia apenas 365 pontos de pressão no corpo, cada um correspondendo a um dia diferente do ano. Após algum tempo, esse número cresceu e chegou a mais de 2 mil pontos diferentes.

No começo do século XIX, os viajantes que haviam ido à China começaram a introduzir a acupuntura no Ocidente. Médicos na Europa e nos EUA começaram a fazer experimentos com esta técnica. Um dos maiores e primeiros devotos da acupuntura no Ocidente foi um acadêmico francês chamado de Geourge Soulie de Morant. Ele viajou para a China na virada do século XX. Quando retornou à França, após quase duas décadas, ele apresentou os textos e técnicas clássicas da acupuntura para os médicos franceses.

Já nos EUA, a acupuntura tornou-se popular na década de 70, com a viagem que o presidente Nixon fez à China. A primeira menção feita à acupuntura na mídia americana foi um artigo do "New York Times" escrito pelo repórter James Reston, no qual ele descrevia como a acupuntura aliviara sua dor após uma cirurgia de apendicite.

Nas últimas três décadas, a acupuntura ganhou ainda mais impulso e credibilidade. De acordo com uma pesquisa nacional sobre saúde feita em 2002 nos EUA, a maior pesquisa sobre medicina complementar e alternativa feita até hoje, estima-se que 8,2 milhões de adultos americanos já experimentaram a acupuntura.

2 comentários:

Cristiane disse...

minha maior frustacao foi quando uma vez eu estava num ortopedista aqui, tratando da minha hernia de disco e eu perguntei a ele se nao tinha acupuntura aqui no Egito, para eu fazer algumas sessoes para aliviar o processo inflamatorio e a dor, e ele disse...ah, isso e bobagem,,,eu fiquei P da via, afinal, no Brasil e especialidade medica, o hospital Sao Paulo da atendimento gratuito para a populacao, minha mae foi atendida la e adorava...sabe que na China, os medicos aprendem uma medicina super diferente da ocidental (isso eu digo nos dias de hoje, nao so antigamente), todo medico la aprende fitoterapia, acupuntura, e os fundamentos da medicina chinesa, que sao super diferentes dos ocidentais, e super interessante...

Wally elsissy disse...

Pois é... a Medicina Alternativa não é comum no Egito... foi por isso que fiquei muito surpresa ao descobrir que há não apenas médicos homeopatas mas também um Centro Holístico no Cairo.

Postar um comentário

Visitas Recentes

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...