Translate

26/05/2010

Entendendo e Tratando a Psoríase

A psoríase é uma doença crônica e não-contagiosa da pele, que produz manchas secas e arredondadas na pele, de tamanhos variados, cobertas por escamas brancas, cinzas ou branco-acinzentadas.

A psoríase é comum, mas tem certas questões misteriosas. Os médicos não sabem ao certo o que causa a psoríase, embora acreditem que ela tenda a ser hereditária. Por outro lado, pode ser que você tenha psoríase mesmo que não haja histórico da doença na família.
Ela geralmente ocorre entre os 20 e os 50 anos, mas pode aparecer em qualquer idade e ser diagnosticada até mesmo em crianças.

O comportamento da psoríase também é misterioso. Às vezes, pode ser moderada, com apenas algumas manchas. Mas no dia seguinte, manchas grandes e escamosas podem cobrir o corpo.

O tratamento é difícil, pois o que funciona para uma pessoa pode não fazer efeito em outra e os tratamentos que um dia foram eficazes para alguém geralmente se tornam ineficientes ou vice-versa.

Causa

Apesar de não saberem exatamente o que causa a psoríase, os médicos sabem que ela envolve uma alteração no sistema  imunológico. É considerada uma doença auto-imune, pois o sistema imunológico ataca por engano suas próprias células saudáveis.

Alguns leucócitos, chamados de células T, são estimulados em excesso e aceleram a descamação das células da pele. Na pele normal e saudável, as novas células levam cerca de um mês para migrarem para a superfície. Na pele de uma pessoa com psoríase, esse processo leva somente de três a quatro dias.
Esse crescimento acelerado das células é o que provoca a formação de manchas escamosas e avermelhadas na pele, chamadas de placas.

Além de não terem um bom aspecto, essas placas geralmente causam coceira e desconforto. Embora existam  vários outros tipos de psoríase, esse que forma placas, conhecido como psoríase em placa, é o mais comum. A psoríase também parece envolver um forte fator hereditário, embora somente 1/3 de seus portadores se lembrem de ter um parente com a doença. Há uma relação entre psoríase e artrite que pode se somar ao quadro cutâneo.

Quando a psoríase aparece, o desenvolvimento da doença pode ser provocado de diversas maneiras. Uma lesão na pele, como um corte, pode provocar o aparecimento súbito da doença geralmente entre 8 a 18 dias após o trauma. Mudanças de estação também afetam a psoríase: no inverno costuma haver uma piora da doença. 

Muitos pacientes também têm problemas maiores em períodos de estresse físico e emocional. As infecções, particularmente as do trato respiratório superior, podem agravar a psoríase.

Sintomas
.
A psoríase caracteriza-se por manchas salientes e avermelhadas na pele com escamas cinzas chamadas de placas. Essa placas podem aparecer em qualquer lugar do corpo. Entretanto, ocorrem com mais freqüência no couro cabeludo, na  região lombar e nos cotovelos, joelhos e articulações dos dedos. Quando a psoríase afeta as unhas, ela causa rugas e nódoas amarronzadas e, às vezes, pode quebrá-las ou descolá-las. As áreas genitais também podem ser afetadas.

As manchas no couro cabeludo formam grandes escamas branco-acinzentadas no contorno do cabelo, que se assemelham à caspa.

As manchas encontradas em áreas úmidas, como as axilas, geralmente não são tão escamosas. Todas as manchas podem coçar.

Geralmente, a psoríase não causa complicações sérias. Às vezes, entretanto, a doença se torna tão grave, que pode causar calafrios, vermelhidão dolorosa da pele, rachadura da pele ao redor das articulações e formação de grandes áreas  de pele descamada. A psoríase esfoliativa, pode precisar de internação para terapia intensiva.

Tratamento

Até agora, não há cura conhecida para a psoríase e o tratamento oferece somente alívio temporário dos sintomas. A limpeza normal da pele, ao redor das áreas afetadas, é importante para prevenir infecções. Loções e cremes a base de alcatrão vegetal (e outros componentes designados para remover as escamas) podem limpar a pele irritada e diminuir a coceira.

Foram apresentados recentemente diversos medicamentos como sendo eficazes no alívio dos sintomas da psoríase. A cortisona e os esteróides mais novos (medicamentos à base de hormônios) podem remover as placas em cerca de 50% dos casos quando aplicados diretamente na pele afetada. Muitos médicos recomendam cobrir as áreas tratadas com um plástico fino, além do creme. Isso é chamado de terapia oclusiva.

Alguns medicamentos diminuem a taxa de crescimento das células. Um deles, o metotrexato, reduz os sintomas nos casos graves. Entretanto, em virtude de seus efeitos colaterais serem fortes, ele é prescrito para uso somente sob supervisão médica.

Outros medicamentos usados para a psoríase incluem o calcipotrieno, o tazaroteno, a ciclosporina e os derivados de vitamina A. Todos esses medicamentos devem ser administrados por um médico.

Existem muitas formas de você cuidar da pele para reduzir o ressecamento e evitar infecções.

Tratamentos alternativos

Existem dezenas de remédios caseiros que podem ser usados para diminuir o desconforto da psoríase. Aqui vão alguns dos remédios e tratamentos alternativos:
.
Fique no sol 

Isso lhe parece um conselho surpreendente? Embora os médicos queiram que a maioria de seus pacientes evite o sol para prevenir câncer de pele e rugas, muitos portadores de psoríase são estimulados a ficar expostos aos raios ultravioleta do sol, uma vez que eles podem ajudar a minimizar os sintomas da doença. Apesar de os médicos não saberem exatamente como funcionam os raios solares na cura da psoríase, eles parecem diminuir a velocidade de replicação das células da pele.
Apesar de os médicos não saberem exatamente como funcionam os raios solares na cura da psoríase, eles parecem diminuir a velocidade de replicação das células da pele.

Contudo, existe um limite para os efeitos benéficos do sol na psoríase: uma queimadura de sol pode estimular o aparecimento da doença.
Durante muitos anos, as pessoas iam em bandos para o Mar Morto para tratarem a psoríase. O Mar Morto está localizado 396 metros abaixo do nível do mar, criando um filtro atmosférico que permite que os portadores de psoríase permaneçam no sol por mais tempo sem se queimarem.

O alto teor de sal na água do Mar Morto também facilita a flutuação. Algumas empresas de cosméticos vendem produtos que contêm sal e minerais do Mar Morto, que também podem proporcionar certo alívio.
Embora você talvez não possa ir ao Mar Morto nas próximas férias, você pode tirar proveito dos efeitos da cura pelo sol. Antes de se expor, aplique uma camada fina de óleo mineral nas áreas afetadas da pele, o que aumentará os efeitos do sol e manterá a pele úmida. Entretanto, o óleo também aumentará o risco de queimadura de sol, então fique pouco tempo exposto.

Da mesma maneira, para proteger a pele que não possui placas contra os efeitos prejudiciais da exposição ao sol, passe filtro solar com fator de proteção (FPS) 15 ou mais; aplique-o de 20 a 30 minutos antes de se expor ao sol e reaplique várias vezes, especialmente depois de nadar ou de transpirar muito.

Não passe filtro solar nas placas, uma vez que ele bloqueará os raios ultravioleta, que podem ajudá-las a desaparecer. Se você optar pela exposição aos raios UV para tratar a psoríase, não abuse do sol.
E consulte seu dermatologista regularmente para que ele verifique se há algum problema.
.
Terapia de raios ultravioleta

A terapia de raios ultravioleta (ou fototerapia, como às vezes é chamada) também pode ser administrada, chova ou faça sol, no consultório médico ou mesmo na sua casa. Você pode aproveitar os benefícios do sol usando um aparelho em casa, que emite raios UVB (ultravioleta B).
.
Os raios do sol são constituídos de dois tipos de raios ultravioleta, conhecidos como A e B. Os raios UVB diminuem o crescimento, surpreendentemente rápido, das células da pele, marca registrada da psoríase. Os raios UVA ajudam apenas quando usados simultaneamente com um medicamento oral chamado psoralen, em um tratamento conhecido como PUVA, geralmente prescrito para casos mais graves ou resistentes da psoríase. De acordo com a National Psoriasis Foundation (em inglês), estudos revelaram que 80% dos portadores de psoríase tiveram bons resultados com a terapia de raios UVB.

Você precisará discutir primeiro com seu médico o uso da terapia de raios UVB em casa. Ele administrará a terapia no consultório até seja possível prescrever um aparelho de raios UV em casa. A propósito, os aparelhos de raios para terapia doméstica não utilizam o mesmo tipo de raio UV usado em cabinas e salões de bronzeamento.

Exatamente como acontece quando está tomando banho de sol, você terá que ter cuidado para não queimar a pele ao se submeter à terapia de raios em casa, além de ter que consultar seu dermatologista regularmente para que ele verifique se está tudo normal com sua pele.

Terapia nutricional

A terapia nutricional defende que a ausência de certos alimentos e a presença de outros ativam a produção excessiva das células da pele.
Os médicos sabem há muito tempo que os esquimós da Groenlândia, que comem grandes quantidades de peixe de água fria, raramente sofrem de psoríase, e alguns especialistas acreditam que o óleo de peixe possa ser a razão.

Uma pesquisa da Universidade da Califórnia, em Davis e da Universidade de Michigan, em Ann Arbor, sugeriu que grandes doses orais de suplementos à base de óleo de peixe podem ajudar a controlar a psoríase. 


Os participantes dos estudos sobre óleo de peixe tiveram que consumir grandes quantidades de suplemento à base desse óleo para chegar a resultados positivos, entretanto, o consumo regular dessas doses altas de óleo de peixe puro poderia resultar potencialmente em doses excessivas de vitaminas A e D. Além disso, como qualquer outra gordura, o óleo de peixe é rico em calorias.

Mas se estiver pensando em seguir o caminho dos suplementos de óleo de peixe, converse primeiro com seu médico. Os alimentos a serem eliminados da dieta incluem álcool e alimentos de origem animal em excesso.

Um estudo na Suécia mostrou que os portadores de psoríase que fizeram uma dieta vegetariana (sem carne, peixe, leite ou ovos), por um período de três a quatro semanas, sentiram menos sintomas que quando seguiam sua dieta normal.

Além dos produtos de origem animal, o trigo e os alimentos  acidíferos (cítricos, tomates, café, abacaxi e bicarbonato de sódio) também tendem a ativar a psoríase.

Relaxe 

Os médicos concordam que o estresse pode fazer surgir a psoríase. Um estudo descobriu que a pele de pacientes que se submeteram à fototerapia melhorou mais rapidamente ao ouvirem fitas de relaxamento e meditação.
Algumas outras técnicas eficazes de relaxamento que os portadores de psoríase usam incluem hipnose, massagem, visualização, tai chi e ioga.

Desintoxicação .
Funciona baseado na premissa de que a eliminação das toxinas do corpo pode permitir que as células da pele funcionem adequadamente de novo. Outra teoria sustenta que as lesões da psoríase são um sinal de que o corpo está tentando liberar as toxinas através da pele. Os portadores de psoríase tendem a ter altos níveis de endotoxinas (componentes das divisões celulares das bactérias) nos intestinos.

Medicina à base de ervas 

Muitas ervas são importantes no tratamento da psoríase, incluindo salsaparrilha (que acompanha as endotoxinas), Coleus forskoliPsoralen  coryliforia e outras.

Soluções de cozinha

Muitos remédios contra coceira podem ser feitos na sua própria cozinha. A National Psoriasis Foundation sugere as seguintes receitas:

Dissolva 1 1/2 xícara de bicarbonato de sódio em 11,4 litros de água para fazer compressa contra a coceira.

Acrescente um pouco de sais e óleo mineral ou óleo infantil na água (mas tome cuidado ao entrar e sair da banheira, já que o óleo a deixará escorregadia).

Coloque 3 colheres de sopa de ácido bórico (à venda nas farmácias) em 460 ml de água e use em compressa.

Acrescente um pouco de sais e óleo mineral ou óleo infantil na água (mas tome cuidado ao entrar e sair da banheira, já que o óleo a deixará escorregadia).

Acrescente 1 xícara de vinagre branco ao banho para aliviar a coceira.

Jogue 1 xícara de aveia na água do banho ou acrescente um produto de banho já pronto que contenha "aveia coloidal".
(de: how stuff works)

3 comentários:

Anônimo disse...

Gostei muito de reportagem Toda, Mas Quero saber Mais Sobre Medicamentos Naturais Parágrafo Psoríase , Meu Marido Pois é portador de Psoríase em placa , em qualquer fase Momento demais Agressiva . Està sem Medicação Medicamentos POIs Todos químicos OS Elemento Já Usou ESTÁ COM ESTA proibido POIs Retenção de líquido Devido a Tanta Medicação errada . Por favor me ajudem Uma Ajuda - lo , obrigado.

Anônimo disse...

Fico no aguardo de ajuda de voces,obrigadoooooooo

Wally elsissy disse...

Olá :)
Que bom que você gostou da postagem sobre psoríase.
Eu tenho vários primos que sofrem desse "mal" que ainda é considerado um enigma para os médicos.
Um de meus primos chegou a ficar DE CAMA várias semanas porque ficou MUITO mal com uma crise de psoríase... não podia nem vestir muita roupa.
O fator principal que desencadeia a crise de psoríase é o estresse. Portanto, é fundamental que seu marido controle o estresse em primeiro lugar.
Acho que a alopatia está fazendo muito mal pra ele. Tenta fazer com que ele siga os conselhos dados aqui, tomar sol, raios ultravioleta, controlar a alimentação e principalmente controlar o estresse.
Na minha opinião ele deveria tentar homeopatia.
Tanto pra controlar o estresse quanto para ajudar na psoriase (seriam dois medicamentos diferentes no caso)
A homeopatia, ao contrário da alopatia, trata o doente e não a doença.
Tenho conhecido muita gente que tem se adequado bem ao tratamento homeopático para diversos males, inclusive eu mesma.
Se você puder procurar um médico homeopata, de preferência um que seja um pouco renomado, tenho certeza que poderá ajudar.
Mas normalmente, o tratamento com a homeopatia é a longo prazo, então não se pode desistir no início quando não se vê resultado imediato ou quando ainda os sintomas as vezes pioram pra DEPOIS melhorar.

Espero ter ajudado.

Abraços

Postar um comentário

Visitas Recentes

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...