Translate

15/03/2013

A Ira de Um Anjo - Documentário e Filme


A história de Beth, 6 anos, é perturbadora e recomenda-se que não seja assistida por pessoas sensíveis.

O documentário é uma compilação das filmagens das sessões de terapia de Beth administradas pelo psicólogo clinico Dr. Ken Magid, especializado no tratamento de crianças abusadas.

Em seguida temos o filme baseado na história (real) de Beth.

Documentário:



Filme:

9 comentários:

Naty disse...

Nossa. Assisti ao documentário e fiquei chocada.
Precisa ter uma mente muito doentia para machucar uma criança.

Um abraço,

Naty

http://borderline-girl.blogspot.com.br/

Tulipa Vermelha disse...

assisti parte do documentário. que coisa triste e acontece com tanta frequencia...
estou te seguindo, bjs

http://eubipolarbuscandoapaz.blogspot.com.br/

Anônimo disse...

Pode ter tb herdado a frieza e maldade do(s) pai(s) biológico(s) e não só ser assim por causa dos péssimos tratos que sofreu. Já que várias pessoas maltratadas não irão necessariamente maltratar outros, alguns que foram abusados ficam desequilibrados mas retraídos e com medo. Ela parece muito fria, seria o(s) pai(s) biológico(s) psicopata e ela tb?

Anônimo disse...

No meu comentário anterior eu mencionei psicopatia tb. Mas agora vendo o vídeo até o final, percebo que é diferente, ela realmente se emociona e se sente mal quando lembra do que fez e tb apresentou muitos progressos, diferente de um psicopata. Mesmo no início do vídeo, ela não esconde o que fez, fala normalmente, por não saber mesmo dircenir o certo do errado... Expressão facial diferente de um psicopata.

Anônimo disse...

e se fosse psicopata, qual o problema? a sociedade trata os psicopatas como se fossem lixo mas são seres humanos doentes que precisam de tratamento. jogá-los na cadeia, como aconteceu com vários que foram notícia, é apenas pra saciar a sede de vingança da nossa sociedade hipócrita. não resolve nada, só torna o mundo cada vez mais frio.

Viviee disse...

Fiquei muito emocionada e chorei com a Beth ao final do vídeo.
A neutralidade que ela fala nas primeiras sessões de terapia é algo impactante demais, você pode sentir no tom da sua voz a profundidade da mácula causada nela. Ela simplesmente desconhecia empatia. E isso é muito duro de se ver uma criança pois nos faz questionar quão fundo feriram-a?!
Eu me choco menos com a vontade de matar que Beth sente do que com a coragem que o pai biológico dela(e outros monstros por ai) tiveram para abusar dessa e de tantas outras crianças inocentes.

Beijos à todos, e a ti Wally, linda!

http://pareicomasolidao.blogspot.com.br/

Naty disse...

Wally,

Não estava sabendo das acusações de plágio sofridas pela Dra. ana Beatriz e fiquei passada. Li algumas reportagens comparando os textos dela e dos médicos que a est~~ao processando e são realmente MUITO parecidos.
Mas olha... Ela tendo escrito tudo ou não, o livro eu achei bom. quem quer que seja que colocou a mão ali parece ter noção sobre o assunto.

Bjo,

Naty

http://borderline-girl.blogspot.com.br

Anônimo disse...

Achei bem esclarecedor. Nunca tive contato cm uma criança abusada e vendo o a Beth, foi um baque tremendo. A dona do blog esta de parabens, obrigado por tirar algumas duvidas em relação a isso com esse documentario e Beth, onde quer que esteja, sucesso para voc.

Anônimo disse...

Infelizmente ela matou o irmão e esta no corredor da morte nos EUA considerada como serial kiler. Se vc quiser saber mais sobre ela acesse serial kiler no corredor da morte.

Postar um comentário

Visitas Recentes

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...