Translate

06/05/2010

A Alopatia, a Homeopatia e o Cupim

Vocês já observaram que, quando estamos viajando, podemos encontrar terrenos cheios de cupinzeiros e, ao lado, outros sem qualquer casa de cupins?!
.
Existem terrenos que quase não tem espaço entre um cupinzeiro e outro e o terreno vizinho está perfeitamente livre dessa praga. Por que isso acontece e o que tem isso a ver com a medicina?

Em um local tem cupinzeiro não é porque o cupim quer e sim porque o terreno permite. É isso mesmo!
O cupim só prolifera e constrói suas casas em terreno com determinadas características. Em terreno que permite.

Então, quando você observar um terreno cheio de cupinzeiros ao lado de outro que não tem essa praga, é porque o proprietário do primeiro é relaxado – ou ignorante – e o do segundo é cuidadoso e mudou as características do terreno.

Conclui-se daí que o segredo não é combater a praga e sim tratar/mudar o terreno.
Se combater a praga sem mudar o terreno, o bicho volta com mais força.
Não adianta passar uma patrola e destruir todos os cupinzeiros, passar veneno e matar todos os cupins.

Assim é a medicina.
Tem uma medicina que combate a doença sem pensar no doente – trata a doença da pessoa.
Tem outra que muda o terreno da pessoa para que a doença vá embora ou não se instale trata a pessoa doente.

Uma, aquela que combate a doença, tem armas próprias para cada doença, independendo da pessoa doente.
Para uma pneumonia existe uma lista de antibióticos específicos. A pneumonia do Zé é combatida com os mesmos remédios que a pneumonia do Bastião.
Para hipertensão, uma lista de anti-hipertensivos. A hipertensão da Maria é combatida com os mesmos remédios que a da Luzia. Para cólica (espasmo), remédios anti-espasmódicos. Para febre, antitérmicos (thermos=calor). E assim por diante...

Não é a toa que essa medicina é chamada de medicina dos contrários ou antipatia.
Essa medicina é milenar e, no Brasil, é a medicina tradicional. É a Alopatia.

Já a outra medicina, aquela que cuida do terreno para que a praga não se instale, ou, se já instalada, para que não consiga prosseguir, busca para cada pessoa um medicamento, naquele momento.

Essa medicina – a HOMEOPATIA – a medicina dos SEMELHANTES é uma especialidade médica secular – dois séculos – entende que a pessoa só adoece porque a sua Energia Vital se desequilibra. (Os sintomas são a manifestação do desequilíbrio da Energia Vital).
Ela busca na natureza – no reino animal, vegetal ou mineral – uma substância que contenha a energia apropriada para reequilibrar a energia vital da pessoa doente.

Essa medicina, a Homeopatia, não trata a doença, nem o órgão doente.
Trata a pessoa doente.

Outro fator muito importante que joga em favor do time da medicina dos semelhantes é a questão dos efeitos colaterais – os efeitos indesejáveis.
É de lascar você tomar um remédio – antibiótico ou anti-inflamatório – para combater uma doença da garganta, por exemplo, e criar uma doença no estômago – uma gastrite ou uma úlcera!
Não é raro os efeitos indesejáveis de um medicamento alopático serem muito mais graves do que os buscados pelo tratamento.

Agora, meu estimado amigo, não é porque eu aprendi Homeopatia que eu desaprendi Alopatia.
Não é porque a Homeopatia reúne uma série de vantagens que vou achar que a Alopatia não presta.

Muitos procedimentos de uma se mostram vantajosos em relação aos seus equivalentes na outra.  Muitos médicos de uma especialidade pregam a idéia de que a outra não presta. Tô fora!
Cada prática médica traz vantagens importantes e apresenta limitações consideráveis. Na verdade as limitações são mais do profissional do que da especialidade.

Quando, na homeopatia, eu não consigo ajudar a um doente é porque eu não consegui, não é porque a homeopatia não é capaz. A limitação é muito mais da pessoa que atua do que da medicina que utiliza.
.
E, quando você achar que o certo é só o que você pensa, lembre-se:

 "Quando você achar que sabe tudo, aí sim, é que você não sabe nada." 

Pense nisso.
. 

2 comentários:

Cristiane disse...

adoro homeopatia, acho fantastico, ja me curei ha anos atras de uma renite que me seguia ha anos...e tambem sou super adepta a acupuntura, me dou super bem com as terapias chamadas "alternativas"...

Wally elsissy disse...

Eu também! E já me curei de TOC (Adham está de prova :D) e insônia...
Gostaria muito de experimentar a acupuntura!
Todos que conheço tem relatado resultados surpreendentes.

Postar um comentário

Visitas Recentes

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...