Translate

29/05/2012

Fast Food Mais Calórico do Mundo

É triste ver até onde pode chegar o descaso com o próprio bem estar.

Tomemos por exemplo o restaurante de fast food Heart Attack Grill. Localizado nos Estados Unidos, é o restaurante de fast food mais calórico do mundo. E seu proprietário se orgulha da façanha! Um sanduiche lá servido, cuja carne varia entre 230 a 900 gramas, pode chegar a oito mil calorias.

O design do lugar imita um hospital. As garçonetes, de bela aparência para atrair clientela, se fantasiam de enfermeiras. 

Os clientes são tratados como se fossem pacientes, e aqueles que pesam mais de 160k não pagam a conta.

E caso o cliente consiga comer o quádruplo ByPass Burger, ganha uma carona até o carro em uma cadeira de rodas, guiada por nada mais nada menos que uma bela ‘enfermeira’. 

Mas atenção! Já houve casos de colapso durante a tentativa!

Fundado em 2005, o restaurante desde o início foi conhecido por servir ‘pornografia nutricional’.

Seu porta-voz morreu no ano passado. Com apenas 29 anos pesava aproximadamente 260kg. Teve complicações com uma pneumonia.

O restaurante possui uma página no Facebook com mais de 46.000 fãs.

O restaurante não está enganando os seus clientes, visto que possui o nome de Heart Atack (Ataque Cardíaco). 

Mas estariam eles se iludindo com algo que pode saciar o ventre, afagar os olhos mas fatalmente levá-los a um problema de saúde sério?

O slogan do restaurante deveria ser algo do tipo: “Heart Atack - O nosso menu conduz ao nosso nome”


27/05/2012

Os 10 mandamentos da Medicina Chinesa



PRIMEIRO
Faça do chá uma bebida frequente, no seu dia-a-dia. Os chá quentes em geral são estimuladores da digestão e o chá verde, além de diurético, auxilia no emagrecimento, combate os radicais livres e promove a longevidade. Procure conhecer os benefícios de cada planta para escolher seu chá.

SEGUNDO
A partir das 18:00 horas, nosso aparelho digestor está mais sensível e você deve evitar alimentos pesados e frios de temperatura (como o sorvete) ou frios de natureza (peixe de agua fria, saladas e alimentos crus).

TERCEIRO
Balanceie sua refeição com cinco sabores: ácido, doce, picante, azedo e salgado. O excesso de um sabor, por exemplo, sabor doce (incluindo o adoçante), pode sobrecarregar o baço e o pâncreas causando dificuldades digestivas.

QUARTO
Bons pensamentos devem fazer parte da sua alimentação diária. Não espere que o mundo externo fabrique esse tipo de alimento. A usina geradora de pensamentos positivos ou negativos mora dentro de você e opera da seguinde maneira: a vida coloca os ingredientes e você lhes dá o tratamento final.

QUINTO
Os alimentos devem ser mastigados varias vezes e os liquidos bebidos lentamente. O ato de se alimentar é um ritual sagrado e não uma corrida desenfreada do tipo “quanto mais, melhor”.

SEXTO
Uma refeição deve ser um ritual em um local tranqüilo e sem pressa. Comer com a TV ligada, discutindo questões pessoais ou profissionais, desconectado do ritual de alimentação, poderá causar problemas digestivos.

SÉTIMO
Cada órgão pede que você o alimente com um sabor especifico. Por exemplo, o pulmão pede sabor picante, o baço, sabor doce. O fígado pede sabor azedo, por isso a indicação de alcachofra quando ele reclama. Entretanto, o excesso desses sabores pode ser prejudicial. Como dita o bom senso: nem 8 nem 80.

OITAVO
Um sono tranqüilo também é um alimento vital. Por isso, desacelerar os pensamentos e as emoções fazem parte do seu ritual de se preparar para o sono. Daí a importância de revermos o conceito, as vezes inconciente, de que dormir é perder tempo. O sono é um elixir da juventude porque promove o equilíbrio energético.

NONO
Sonhar é uma manifestação do coração e pode revelar suas necessidades emocionais. Procure lembrar-se dos sonhos. Para isso, ao acordar, permaneça de olhos fechados, procurando recuperar alguma memória daquela noite. Não espante seus sonhos com sua agitação, pois eles podem ser de grande valia para o seu autoconhecimento.

DÉCIMO
Por fim a regra de ouro: pratique a respiração pausadamente em alguns momentos do dia. Comece inspirando e expirando lentamente. Quanto mais calma e regular for a respiração, melhor será o efeito. Assim, você poderá reduzir a ansiedade, voltar-se para si mesmo e colocar a cabeça no lugar.

24/05/2012

Tratamento Inédito para Depressão

Técnica de tratamento inovadora,promete trazer melhora de qualidade de vida de pacientes que sofrem de depressão. 

O aparelho é de nome difícil,chamado de estimulação magnética transcraniana.

Este aparelho é indicado á pacientes que não respondem ao tratamnento convencional. 

Lembrando que este tratamento está em fase de testes iniciais e por isso não se deve abandonar o tratamento atual.

19/05/2012

Como Agir Positivamente


Pesquisas mostram que a expectativa de vida dos otimistas, que têm anseios de sucesso, é maior do que a de pessoas sujeitas a altos e baixos.

Veja como ser mais feliz - e saudável - seguindo quatro regras básicas


1. Estabeleça pequenos objetivos. 

Não se predisponha para o fracasso estabelecendo metas inatingíveis. 
Grandes feitos são realizados passo a passo: portanto, saboreie as pequenas vitórias.


2. Cerque-se de amigos positivos. 
O mau humor contamina. 
Se você vive rodeada de pessoas negativas, é impossível fugir do clima. 
Está na hora de virar as costas para os pessimistas e procurar a companhia de gente cheia de energia e disposição para a vida. 


3.Vá atrás do que quer. 
Pessoas deprimidas encaram a si mesmas como almas perdidas; não vêem motivos para levantar da cama. 
Pense no que o faz realmente feliz - cozinhar, caminhar - e vá atrás. 
Não deixe a rotina interferir no seu caminho. 
Ao sair da cama, prometa a si mesma que irá dedicar um tempo, naquele mesmo dia, à sua paixão. 


4. A Palavra tem poder. 
Muitos psicólogos acham que, se você mudar suas palavras, vai mudar seu comportamento. 
Por isso, da próxima vez que alguém perguntar: "Tudo bem?", 
Não comece a se queixar. 
Diga: "Tudo ótimo". 
Dar uma resposta positiva leva o seu cérebro a acreditar que você está realmente ótimo.

(fonte: Abril.com)

16/05/2012

Don't Let Them Take Your Smile


Don’t let them take the smile of your face
U know who u r
That’s all u need
Don’t let them know they’ve hurt u somehow
U wanna make them see
They can’t set u free
.
It’s funny how things happen all at once
How it sometimes let u down
Feel u fight the battles on u’r own
U should know u’r not alone
.
Don’t let them take the smile of your face
U know who u r
That’s all u need
Don’t let them know they’ve hurt u somehow
U wanna make them see
They can’t set u free
.
You keep on turning from the light within
There is where u should begin
Sometimes love is in the spaces between
Funny how the obvious cannot be seen
.
Its true
The answer lies inside of u
.
So true
It's all up to u

video
(Nianell)

15/05/2012

Depressão - O Mal do Século

Dados divulgados pela Organização Mundial da Saúde (OMS) apontam que, nos próximos 20 anos, a depressão deve se tornar a doença mais comum do mundo, afetando mais pessoas do que qualquer outro problema de saúde, incluindo câncer e doenças cardíacas.

Atualmente, mais de 450 milhões de pessoas são afetadas diretamente por transtornos mentais, a maioria delas nos países em desenvolvimento, segundo a OMS. 

"Os números da OMS mostram claramente que o peso da depressão (em termos de perdas para as pessoas afetadas) vai provavelmente aumentar, de modo que, em 2030, ela será sozinha a maior causa de perdas (para a população) entre todos os problemas de saúde", afirmou à BBC o médico Shekhar Saxena, do Departamento de Saúde Mental da OMS.

Ainda segundo Saxena, a depressão é mais comum do que outras doenças que são mais temidas pela população, como a Aids ou o câncer.

"Nós poderíamos chamar isso de uma epidemia silenciosa, porque a depressão está sendo cada vez mais diagnosticada, está em toda parte e deve aumentar em termos de proporção, enquanto a (ocorrência) de outras doenças está diminuindo."

12/05/2012

O Fenômeno Copycat - O Perigo da Imitação

Há algumas semanas, eu estava comentando com um psiquiatra sobre o crescente número de termos de buscas aqui no blog onde o leitor deseja se tornar paraplégico.

Essa vontade que a pessoa tem de ter um membro amputado ou então viver numa cadeira de rodas é uma parafilia denominada apotemnofilia e normalmente se está associada à uma doença psiquiátrica grave conhecida por Sindrome de Munchausen by self, onde a pessoa tem uma necessidade urgente de ficar doente para ser cuidada.

Acontece que essa doença é rara, o que contraria a frequência dos termos de buscas que tem aparecido no meu blog de pessoas procurando maneiras de se tornarem paraplégicas.

Então esse psiquiatra levantou uma questão: Estaria a mídia influenciando de certa forma? Afinal, como ele ressaltou, as novelas romantizam demais as pessoas paraplégicas.

Isso me deixou bastante pensativa. E me levou a pensar no fenômeno copycat. O fenômeno copycat consiste na imitação. Uma pessoa imita a outra. Essa imitação pode ocorrer a partir de um simples comportamento até um crime violento.

Loren Coleman escreveu um livro que aborda esse assunto. O Efeito Copycat. 

Como pesquisador sênior da Escola Muskie de Políticas Públicas da Universidade de Southern Maine, de 1983 a 1996, ele gerenciou oito milhões de dólares em projetos federais, que investigaram o contágio nos suicídios, incêndios criminosos, abuso de drogas, maus-tratos, crimes sexuais, entre outros comportamentos.

De acordo com Coleman, a atitude da mídia é “a morte vende”; em outras palavras, se a reportagem/matéria sangra, ela lidera o ranking. O autor, que escreveu e ensinou muito sobre o impacto da mídia, monta um argumento convincente contra os jornais, televisão e livros que sensacionalizam assassinatos e suicídios.

Ele menciona o romance The Sorrows of Young Werther (Os Sofrimentos do Jovem Werther), que destaca um rapaz que se suicida após um romance fracassado. Tal livro inspirou muitos jovens a fazer o mesmo.

Me lembro de um caso parecido (marcante) que ocorreu no Egito, onde uma figura pública muito famosa morreu e então dezenas de mulheres se suicidaram atirando-se de seus respectivos apartamentos. Esse é um outro exemplo de suicídio copycat.

E nem precisamos ir tão longe. Quando Michael Jackson morreu, pelo menos 12 fãs se suicidaram.

Há ainda os tiroteios nos E.U. cuja maioria é também um resultado desse fenômeno. E nem falamos dos serial killers que copiam outros serial killers etc.

E ontem, assistindo ao segundo video dessa postagem aqui, fiquei alarmada quando o médico fisiatra também mencionou esse fenômeno copycat inclusive para dores.

Mas o assunto que quero abordar aqui é sobre a presença desse fenômeno em grupos (comunidades) do Facebook. Me lembro quando contei ao meu psiquiatra que eu participava de diversos grupos sobre transtornos psicológicos no FB. Senti ele ficar um pouco tenso. E então ele me indagou se esses grupos não estariam me influenciando negativamente, já que provavelmente eles possuiam um ambiente pesado. E eu disse que as vezes me cansava sim, me deprimia, mas que nunca tinha atribuido essas sensações ao que ‘rolava’ nesses grupos.

Então comecei a prestar atenção e notei que além desse ambiente pesado que eu vivenciava em alguns dos grupos havia também o fenômeno copycat. 

Uma pessoa se cortava (praticava a automutilação) e contava ao grupo. Dali a pouco outra pessoa também se cortava e ainda postava fotos do ‘trabalho’. Um membro do grupo aparecia certo dia falando sobre suicídio e então de repente vários outros membros também surgiam com a ideia de suicidio.

Foi então que comecei a sair desses grupos. Fui deixando um a um.

Isso é perigoso gente! É um assunto sério!
Normalmente para que isso não ocorra em um grupo, ele tem que ser muito bem administrado, e de preferência por um profissional da área de saúde mental.

Não estou afirmando, em hipótese alguma, que todos os grupos sobre transtornos psicológicos no FB são assim. Mesmo porque eu nem conheço todos.

Ainda pertenço a alguns grupos.
Mas se eu notar que o ambiente começa a pesar e começa essa onda de um imitar o outro... eu caio fora! Mesmo porque eu prezo pela minha saúde.

Pedi a opinião de um psicanalista a respeito e eis o que ele complementa: 
.
“Além destes grupos sem enquadramento profissional, de pessoas com transtornos psíquicos, fornecerem exemplos novos de comportamentos sintomáticos, principalmente solidifica os sintomas já existentes. A terapia de grupos é uma modalidade que exige grande experiência do terapeuta, e não vemos nos grupos das redes sociais nenhum grupo que tenha qualquer semelhança com terapia de grupo. São amontoados de pessoas sofredoras que se unem, mas sem nenhum enquadramento técnico-terapêutico. Ao contrário, observamos uma competição de quem sofre mais. E sendo criada uma expectativa de receber ajuda, inevitavelmente frustrada, a resultante é uma piora do estado emocional. Eu presenciei mais de uma vez, internações e automutilaçoes, de participantes destes grupos, após algumas discussões ou após um outro participante publicar uma mensagem depressiva.” 
.
Portanto, fiquem atentos.

Porque é natural do ser humano imitar comportamentos para principalmente ser aceito em um grupo qualquer na sociedade. E pessoas mais sensíveis ficam ainda mais suscetíveis a esse fenômeno copycat.

E uma coisa é certa: a influência negativa é muito mais facilmente operante do que a positiva.
Wally

Os Problemas das Dores Emocionais


Conflitos emocionais inconscientes vem fazendo crescer o movimento em clínicas. 

O fisiatra John Sarno fala de seus livros sobre a síndrome do corpo-mente, que aborda o problema.


* errata: No terceiro video há um erro de tradução. Onde se diz: virtually all physical disorders deve se traduzir: praticamente todas as doenças físicas...

10/05/2012

O Espelho & Os Óculos da Psicanálise

Quando se começa a fazer análise, ganha-se duas coisas: um espelho e um par de óculos.

Primeiro você aprende a usar o espelho. Este é um espelho diferente, quase mágico, pois permite que sua visão viaje para além da aparência externa. 

E quando se começa a aprender a manejar esse espelho, é possível enxergar os sentimentos e emoções mais profundos, os pensamentos e desejos mais escondidos...

É um espelho que esquadrinha tudo, pois quebra a barreira do inconsciente e pouco a pouco invade os recôncavos mais complexos da alma.

E então aprende-se a fazer uso dos óculos, pois a visão conquistada até agora é nublada e turva.

Tais óculos servem para ajudar a enxergar o que normalmente não se vê a olho nu.

Rostos são máscaras que usamos no dia a dia. Máscaras que disfarçam e escondem. Com os óculos da psicanálise somos levados a ver o que existe nas profundezas da psiquê.

Os óculos da psicanálise possuem graus diferentes e vai-se adaptando-os de acordo com a necessidade de ver!

Quanto mais você os usa, melhor você enxerga e mais consciente você se torna.

Ora ou outra, enxerga-se coisas desagradáves e até indesejáveis. Mas o fato de serem indesejáveis não significa que não é preciso enxergá-las. Para que a limpeza ocorra é preciso saber onde está a sujeira.

Mas os óculos da psicanálise não mostram apenas manchas, mostram também onde se encontram os apetrechos necessários para realizar a limpeza.

Mostram também que a sujeira é subjetiva e que por detrás de cada mancha há uma bela superfície esperando para ser utilizada de forma nunca antes imaginada.


Wally

Delírios vs Alucinações

De acordo com o psicólogo Edílson Pastore da Clínica Pinel, delírios são alterações do pensamento que se caracterizam por idéias que não condizem com a realidade objetiva. 

Alucinações envolvem sempre algum órgão senso-perceptivo, como a audição, a visão, o tato, o olfato e a sinestesia (sensações internas). 

Elas não são invenções – a pessoa realmente está vendo, ouvindo ou sentindo aquilo. 

Ou seja, o delírio ocorre na mente e a alucinação atinge os sentidos.

07/05/2012

Desintoxicando-se das Emocões Venenosas

O psicólogo Marco Aurélio Bilibio fala sobre a função psicológica das emoções e seu papel na autorealização e no adoecimento psíquico.

Emoções dão colorido à vida, mas tornam-se tóxicas quando se transformam em feridas afetivas de que não sabemos mais nos libertar. 

Emoções tóxicas estão na raiz de vidas insatisfatórias e de pouca realização. 

Quando se tornam epidemias sociais levam à desorganização familiar e comunitária. 

Na vida profissional podem gerar prejuízos grandes à carreira, levando à relações conflitivas e desmotivação. 

Além da compreensão da dinâmica emocional, Marco Aurélio focaliza também atitudes e posturas que podemos aprender para nos desintoxicarmos dessas fixações e recobrarmos o fluxo natural de emoções nutritivas, tanto na vida pessoal como na profissional.

06/05/2012

Paroxetina, Rivotril e Tratamento Psiquiátrico

Ouça o que o psiquiatra e nutrólogo Dr. Eduardo Adnet diz sobre a Paroxetina e o Rivotril.Ele também discursa sobre o tratamento psiquiátrico.
video




05/05/2012

Como Curar a Síndrome do Pânico

"Se uma palavra pode mudar a molécula da água, imagine o que um pensamento pode fazer com você!"

Depois de muitos pedidos de ajuda, Eduardo Manciolli resolveu fazer um video contando como foi curado da Síndrome do Pânico.

MUITAS pessoas proximas a você tem depressão/síndromes e sofrem CALADAS.

Dê um presente a você mesmo; envie esse video para seus amigos e você vai provavelmente estar salvando a vida de alguém.

02/05/2012

A Diferença entre TAB & TPB

Em um grupo de psicologia no Facebook alguém me perguntou sobre a diferença entre a bipolaridade e o transtorno borderline. Achei que minha resposta também poderia ser compartilhada aqui:

Embora os sintomas do TB e do TPB sejam parecidos e confundam os médicos e terapeutas, os transtornos em si não tem nada a ver. 

O TB (Bipolaridade) é um transtorno psicológico, e é considerado uma psicose, enquanto que o TPB (Borderline) é um transtorno de personalidade, um distúrbio de conduta , e transita entre a neurose e a psicose e por isso recebe também o nome de fronteiriço. 

Falando dos sintomas, a principal diferença é a frequência com que o humor oscila

No TB o humor permanece inalterado durante dias, as vezes até semanas. Já no TPB a oscilação do humor ocorre de forma espantosamente rápida! Em poucos segundos o borderline passa de feliz para triste e vice-versa.

O problema é quando há uma comorbidade patogênica. Daí sim o diagnóstico certeiro fica ainda mais difícil de ser conquistado. 

Muito frequentemente um transtorno de personalidade ou um transtorno psicológico vem acompanhado de uma outra patologia o que dificulta chegar até um diagnóstico conclusivo.
Wally

Visitas Recentes

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...